sexta-feira, 28 de setembro de 2012

119.º Aniversário do Futebol Clube do Porto - "A Melhor Coisa" que existe!


Passam 119 anos nesta data desde que foi fundado o Futebol Clube do Porto, para nós “a melhor Coisa” que existe, a nossa causa mais importante, algo profundo e transcendente como é, para nós.


Ao completar-se esta soma não podíamos deixar passar a efeméride, que tanto nos toca, sem também aqui assinalar o facto. Sendo o F. C. Porto Algo Especial que nos acompanha pela vida fora, desde a infância – como assinalamos na imagem cimeira, em género figurativo.


Na sequência de evocações anteriores, contávamos nesta ocasião colocar uma digitalização alusiva, no caso reportando ao primeiro texto em que foi feita a reposição histórica, após a aprovação em Assembleia Geral da verdadeira data da fundação. Por impossibilidade momentânea (devido a limitações físicas), vamos deixar para uma melhor oportunidade essa referência. Recordando por ora apenas, para ilustração, anteriores trabalhos dentro do mesmo âmbito, como se pode conferir clicando sobre o link colocado em baixo. 

Entretanto junta-se, para constar, uma imagem da cerimónia do hastear da bandeira no nosso estádio, com Nuno Pinto da Costa presente!



Armando Pinto 

- Para Recordar o que então escrevemos, a propósito do 118.º Aniversário do F. C. P. e sequencialmente outros casos anteriores, ver aqui - In Excelsis Porto.

A. P.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Vamos Recordar: - Antigas Instalações das Antas…!


E que tal aqui recordar-se, desta vez, as antigas instalações da cidadela desportiva das Antas, num remirar pelas memórias?!

Para o efeito juntamos umas imagens do panorama ambiental do mundo Portista pelos idos de finais dos anos setentas, do século XX. Dando-se uma vista de olhos por fotos que constavam na literatura desportiva, neste caso em 1978, já depois da construção da arquibancada, mas antes ainda da amplitude exterior dos diversos campos de treinos, por exemplo.


Assim, fazendo uma espécie de romagem por sítios ao ar livre e sobretudo pelo miolo do estádio e espaços envolventes, por tudo o que integrava a então chamada cidade desportiva das Antas, podemos rever o antigo pavilhão de ténis, onde mais tarde funcionou o bingo, mais o pavilhão gimnodesportivo de competições (depois chamado Américo Sá), a lavandaria, o museu, a piscina de 25 metros, os acessos aos camarotes e a rampa da arquibancada, ginásio, um consultório, gabinetes e salas de reunião. Entre a imensidão do que ali havia em dotações. «Das melhores da Europa»!


À época escrevia-se em publicações do género, como a das imagens em apreço, que «a grandeza de um clube não se mede só pelos títulos conquistados». (Curiosamente sendo a respetiva edição dedicada à conquista do Campeonato Nacional de Futebol da 1ª Divisão de 1977/78.) Quão na verdade se mede também pelo património físico e humano. Que é o que aqui e agora procuramos recordar, porque a dimensão do F. C. Porto foi sendo sempre ampliada, ao longo dos tempos. 

Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as imagens, para ampliar «««

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

VAMOS HOMENAGEAR LUCHO! VAMOS MANIFESTAR-LHE A NOSSA GRATIDÃO.




Por solicitação de Fernando Moreira, grande Amigo Portista de Vila Real, correspondemos por esta via possível a ideia de homenagear a demonstração de Portismo de Lucho. Estando no horizonte a possibilidade de ser levada a cabo uma ação deveras assinalável.
Então, por solicitação de tão grande Portista, damos público conhecimento do seguinte:
 Junte-se a esta iniciativa lançada pelo blogue “Bibó Porto, carago!”

VAMOS HOMENAGEAR LUCHO! VAMOS MANIFESTAR-LHE A NOSSA GRATIDÃO.

Em Zagreb, Lucho deu uma prova de respeito e estima por todos nós, adeptos e sócios portistas. “El Comandante” conquistou, eternamente, um lugar nos nossos corações de Dragão, na alma portista.

VAMOS MANIFESTAR-LHE A NOSSA GRATIDÃO, A NOSSA SOLIDARIEDADE. VAMOS PRESTAR-LHE UMA SENTIDA E JUSTA HOMENAGEM!

Portistas: no próximo jogo no Estádio do Dragão – FC Porto v Beira-Mar, sábado às 20,30 horas – vamos todos levar uma fotografia de Lucho impressa em folha A-4. Aquando da apresentação das equipas frente à tribuna principal, levantemos a nossa folha. AS BANCADAS FICARÃO REPLETAS DE IMAGENS DO NOSSO GRANDE CAPITÃO! Vamos portistas, vamos homenagear LUCHO.

Esta será uma iniciativa espontânea dos adeptos portistas! É de fácil execução porque todos poderemos levar uma fotografia de Lucho impressa em casa de cada um. Mas seria ideal que cada espectador levasse mais que uma foto para munir quem não tenha possibilidade de a obter.



Espalha a notícia, divulga em blogues portistas e nas redes sociais. Divulga entre os teus amigos e a quem saibas que vai assistir ao jogo. NÃO DESPERDICEMOS A OPORTUNIDADE DE HOMENAGEAR O NOSSO HERÓI! IMPRIME, LEVA, PARTICIPA, EXIBE A FOTO DE LUCHO, DÁ O TEU NOME À HOMENAGEM.

PORTISTAS, VAMOS FAZER DESTE EVENTO UM GRANDE MOMENTO! UM MOMENTO DIGNO DA ALMA PORTISTA! Obrigados, Dragões.


quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Revista Dragões - Número de Agosto / Edição Setembro - 2012


Após período da ausência forçada, por motivos de saúde, regressamos novamente a estes contactos de partilha que nos falem de afeições do Mundo Portista. E, para já, nestes dias, para não forçar muito, registamos tão só a mais recente edição da revista Dragões. Publicação adquirida há algum tempo por nós e, como tal, possivelmente entretanto também do conhecimento de muitos consócios; mas como só agora temos oportunidade, damos ainda a conhecer a quem porventura não teve ainda possibilidade de ter em mãos tal recente publicação da revista mensal do F. C. Porto. 

Para o efeito registamos mais esta existência editorial, partilhando-a assim, entre toda a família azul e branca, através de reposição visual da capa, a encimar esta pequena anotação e (abaixo) ainda da página do sumário dos respetivos conteúdos:


Armando Pinto 

=/= Clicar sobre as imagens, para ampliar =/=

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Internacionais Portistas de Hóquei em Patins


Decorre por estes dias mais uma edição do Campeonato Europeu de seleções de hóquei em patins, prova este ano organizada em Portugal e com lugar na área nortenha, em disputa na zona do Vale do Sousa, mais precisamente em Paredes. Uma competição com cariz internacional, de cartaz nessa modalidade com fortes tradições portuguesas, como é por demais sabido.


Entre as expetativas, precisamente pelos pergaminhos granjeados por Portugal nesse desporto dos patins de rodas, enquanto se vislumbra possibilidades da reconquista do cetro europeu, há a particularidade do F. C. Porto estar representado em quantidade e qualidade na equipa representativa das cores nacionais, a evoluir nesta 50ª edição do respetivo Europeu. Sendo tal honra através da participação de Reinaldo Ventura, um valor já enraizado de aléu bem firme na mística Portista, mais Ricardo Barreiros, Helder Nunes, dois novos elementos do F. C. Porto, e Jorge Silva, regressado para esta época ao seio da equipa azul e branca (além de também estar na mesma seleção o Gonçalo Suíssas, até agora jogador do F. C. Porto).

= Reinaldo Ventura =

Dos atletas que este ano empunham o “stick” ao serviço de Portugal, Reinaldo Ventura é o mais internacional dos dez hoquistas escolhidos pelo selecionador Rui Neto. Revelando-se um carismático membro do conjunto dos valores referenciais em tal modalidade do aleu, pois que o hóquei se distingue pelo pau moldado (o “stick”, também referido por stique, retirando a primeira letra, em aférese de estique) com que é jogada a bola, qual arma de defesa e arremesso que no extremo curvo exige engenho e arte no domínio da pequena bola e potência do remate.

Chegado a este passo, patinando no tempo, verifica-se assim que Reinaldo Ventura enfileira no rol de grandes nomes, dos quais Tó Neves, Vitor Hugo I e Cristiano  ainda detêm, por ora, maior número de internacionalizações entre hoquistas que pertenceram ao F. C. Porto.

= Cristiano = 

Calha a preceito, então, referir esse aspeto das internacionalizações, pela seleção portuguesa, estando até ao começo do Europeu, em curso, o Reinaldo com 134 jogos pela equipa das quinas, enquanto Ricardo Barreiros conta com 93 internacionalizações, antes de passar a representar o F. C. Porto, ficando então, a partir da sua 94ª prestação por Portugal, a incluir a galeria dos hoquistas internacionais Portistas; tal como Helder Nunes se estreia, agora, na equipa portuguesa principal já como Dragão.


Ora é honrosa a lista dos internacionais de hóquei em patins que vestiam a camisola do F. C. Porto aquando da sua inclusão nas nacionais seleções federativas. Como, num breve relance, recordamos, pelos nomes: 

Acúrcio, João de Brito, Cristiano, José Castro, Carlos Chalupa, Domingos Guimarães, Domingos Carvalho, Vitor Bruno, Vítor Hugo (o mais antigo, Vitor Hugo Barbosa Carvalho Silva, visto o mais recente embora já sendo internacional, ainda não o ter sido, por ora, enquanto hoquista do F. C. Porto), António Vale, António Alves, Carlos Realista, Paulo Alves, Tó Neves, Pedro Alves, Franquelim Pais, Filipe Santos, Ricardo Geitoeira, Ricardo Figueira, Reinaldo Ventura, Caio (Ricardo Oliveira), Gonçalo Suíssas, Nelson Magalhães, André Azevedo, Ricardo Barreiros, Jorge Silva e Hélder Nunes, em seniores; e outros só em juniores, como o caso de Fernando Barbot, António Júlio, João Paulo Barbot, Rui Fernandes, Paulo Castanheira, Nelson Pereira, Óscar Pereira, Telmo Pinto, etc.

= Quinteto (de quatro hoquistas e o massagista) representantes do F C Porto que integraram a seleção campeã europeia de juniores em Vigo. = 

Desses sucessivos fastos, particularizamos os casos mais salientes: 

- Acúrcio, primeiro internacional de hóquei do F. C. Porto, foi internacional por 12 vezes e marcou 8 golos ao serviço de Portugal. 

- Cristiano Joaquim Marques Trindade Pereira, foi internacional junior por 17 vezes, em cujo escalão marcou 28 golos pela respetiva seleção; e pela seleção de seniores foi internacional mais 151 vezes, marcando 189 golos, o que totaliza 168 internacionalizações e 217 golos marcados por Portugal.

= Cristiano, com a camisola da seleção portuguesa no Europeu de seniores que ajudou a conquistar em 1971 (sendo autor de dois golos importantes na decisiva vitória diante da Espanha por 4-2) = 

- Vitor Hugo Barbosa Carvalho Silva teve 29 internacionalizações como júnior, tendo obtido 66 golos ao serviço da seleção dessa categoria; seguindo-se nos séniores 122 jogos pela seleção principal portuguesa, pela qual marcou 195 golos; somando um total de 151 internacionalizações e 261 golos com o emblema de Portugal ao peito.

= Vitor Hugo =

- António José Pedroso Silva Neves (Tó Neves), por seu turno, teve 7 internacionalizações em Juvenis, com 10 golos apontados; mais 8 presenças e 5 tentos convertidos na seleção de juniores, e depois 172 vezes pela seleção senior, na qual marcou por 232 vezes também, o que soma assim um total de 187 internacionalizações e autoria de 247 golos.


- Reinaldo Miguel Silva Ventura foi internacional em Juvenis por 7 vezes, marcando 31 golos, enquanto pela selecção junior somou mais 13 internacionalizações e 30 golos; ao passo que nos seniores já vai nas 134 internacionalizações, até ao início do Europeu de Paredes / 2012. Ainda com pecúlio a somar, e, consequentemente, muitos mais golos que, como se deseja, ajudarão Portugal a conseguir mais um título.


Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as imagens, para ampliar «««

Nota: Relacionado com o tema, na conjugação com a atual composição do plantel e consequentemente anotando a entrada dos novos reforços, recorde-se o que ficou postado em anterior "Sticada...", aqui.

e sobre outros temas do hóquei, entre diversos posts, confira-se:


- Recordações do Hóquei em Patins do F C P – 1ª Participação Europeia… - em

– Outra etapa cronológica do Hóquei em Patins do FCP… (Castro) - em

- Mais Clichés Históricos do Hóquei… (José Fernandes) - em

- “Sticada"s Evocativas do Hóquei em Patins do FCP… -em

- Curiosidades  do Álbum de Memórias do Hóquei… - em
http://longara.blogspot.pt/2012/06/curiosidades-do-album-de-memorias-do.html

tal como outros posts com links de hóquei em patins do FCP.

A. P.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Saúde, Presidente Nuno Pinto da Costa!


O sr. Presidente do F.C. Porto, Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, «submeteu-se (na manhã de terça-feira) a uma intervenção cardiovascular anteriormente planeada, no Hospital São João, no Porto, tendo esta corrido bem», segundo comunicação difundida pela página informática Portista. 

Conforme acrescentada divulgação no referido “site” do clube e por «informação do chefe da equipa médica, dr. Paulo Pinho, a intervenção correu como estava previsto, devendo seguir-se um período de convalescença dentro do protocolo habitual neste género de intervenções». 

Este momento é, então, mais um dos longos dias que têm os tais cem anos... Enquanto, sabendo da força anímica que é apanágio de seu ser, naturalmente se confia que com esta intervenção física ficará o Presidente da Direção do F. C. do Porto ainda mais robusto.


Desejando um rápido restabelecimento, para continuar à frente dos destinos do nosso F. C. Porto como ele tem conseguido estar, daqui lhe enviamos votos de melhoras céleres, para depressa estar ao serviço da nossa equipa, ele que é o elemento mais importante e indispensável no plantel do Clube-Dragão. 

E para se distrair enquanto repousa, queremos aqui entreter tal descanso do guerreiro através da recordação de algumas imagens que têm afinidade comum: - Como foi um postal remetido aquando da campanha internacional vitoriosa de 1987/1988 e uma outra recordação, essa da eleição de 1982, contada pessoalmente na revista "Mundo Azul" de Maio de 2009.



Força Presidente, muita saúde! 

Armando Pinto 

»» Clicar sobre as páginas digitalizadas, para ampliar ««


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Hulk: Mais um que parte…


Já nada é como era… Longe vão os tempos em que se identificava um atleta a um clube, fosse jogador de futebol, hóquei, andebol, ou ciclista, por exemplo, sendo assim celebrizados um Hernâni do Porto, o Américo do Porto, o Pinto do Porto, Festa do Porto, Pavão do Porto, o Sousa Cardoso do Porto, o Fabião do Porto, o Dover do Porto… Agora, mal cheira a somas elevadas, ei-los que partem… Seja como foi com o Falcao, mais todos os outros futebolistas e não só, de tantos que têm sido, daqueles que se gostava que ficassem… e agora o Hulk. 

Sabemos que os negócios do futebol não se compadecem com sentimentalismos, mas está tudo a perder-se, sobejando demasiados interesses materialistas.

Com este caso de agora pior é, mais, pelas falsas esperanças entretanto enraizadas perante a evolução dos acontecimentos, até ao passado fim-de-semana. Mas, afinal… os adversários ficaram mais que satisfeitos, pois o Hulk sai... e a equipa do FC Porto fica sobremaneira desfalcada. 

Valeu ter ficado mais uns dias, pelo golo que marcou no Algarve, um dos três com importância nos pontos somados pela vitória, para já. Contudo, a partir daqui é uma desilusão maior ainda, porque já não se contava com a transferência e logo para um clube sem grande expressão mundial. Depois do que Pinto da Costa disse ultimamente é de se ficar desiludido. A mim a verba envolvida não me diz nada. E nem vale a pena dizer mais nada. Enfim. 

Armando Pinto 

»»» Clicar sobre a imagem, para ampliar «««

sábado, 1 de setembro de 2012

Memórias de Peito Ilustre Portista, na calha do Olhanense-F. C. Porto e da permanência de Hulk e Moutinho!


É já hoje que o F.C. PORTO entra em cena frente ao Olhanense, numa aguardada récita ao começo da noite deste sábado primeiro de Setembro. 

Tem esse jogo de futebol disputado no Algarve mais atrativo por estar em campo o Campeão Nacional. Mas também por na equipa Portista continuarem Hulk e João Moutinho, dois apreciados valores que os adversários tanto gostavam de ver sem a camisola azul e branca. Entre os futebolistas Dragões que vão continuar juntos a espalhar magia no campeonato nacional e a defenderem os símbolos do Clube Invicto.


Louvemos estes nossos representantes, que quiseram manter-se com a camisola do F. C. Porto, como homens dignos sucessores de nossos ilustres das gerações antecedentes, dos nossos maiores, de sempre.


Com tais sucessos bem presentes, na calha de mais uma ida ao extremo sul do país para defrontar o Olhanense, vem a talhe um avivar de memória sobre as deslocações até ao reduto do clube rubro-negro algarvio, tomando um jogo como exemplo, dentre os possíveis.


Nesta devoção de evocar tão grande e variada riqueza como é a Memória do F. C. Porto, vem ao caso, então, um jogo disputado ao começo do Outono de 1948, em cuja tarde domingueira de bola (outros tempos…) o F. C. Porto triunfou à justa, com dois golos marcados contra um sofrido. Curiosamente numa volta dada ao marcador, após os anfitriões terem estado a vencer desde o meio da 1ª parte, ripostando os homens das camisolas listadas de azul e branco, através de um golo de Sanfins ao começo da 2ª parte e outro de Araújo quase ao expirar da contenda. Valendo, para o caso, o bom desempenho desses e dos restantes intérpretes da simbologia alvi-anil. Dos quais, para constar, há que referir que por motivos particulares (...) se verificaram algumas mexidas na constituição da linha apresentada, na ocasião. Como foi o caso dum castigo federativo pouco ou nada justo que levou a alterações no setor defensivo, mas nem isso obstou a um bom resultado.

No entanto, para se aquilatar de certas situações que por vezes levam a confusões, repare-se no que foi publicado na revista Stadium, onde, numa página de “mosaicos nortenhos”, era “gozada” determinada troca de apelidos, conforme foi publicado então na comunicação… como se pode ver no recorte que respigamos, para aqui.


Da mesma publicação da Stadium, de 13 de Outubro de 1948, além deste retalho de reportagem, ficam (mais acima) as imagens de ilustração de tal contenda, cujos clichés exprimem algo da realidade desse tempo de antanho eternamente presente, como tudo o que fica sempre que o Porto ganha! 

© Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as imagens, para ampliar ««« 

Nota: De anterior artigo sobre parcelas históricas dos embates entre o F. C. Porto e o Olhanense, recorde-se o que publicamos no nosso anterior blogue ("Lôngara...") e aí continua em arquivo: 

== clicar sobre este link, para aceder diretamente == 

A. P.