segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Hulk: Mais um que parte…


Já nada é como era… Longe vão os tempos em que se identificava um atleta a um clube, fosse jogador de futebol, hóquei, andebol, ou ciclista, por exemplo, sendo assim celebrizados um Hernâni do Porto, o Américo do Porto, o Pinto do Porto, Festa do Porto, Pavão do Porto, o Sousa Cardoso do Porto, o Fabião do Porto, o Dover do Porto… Agora, mal cheira a somas elevadas, ei-los que partem… Seja como foi com o Falcao, mais todos os outros futebolistas e não só, de tantos que têm sido, daqueles que se gostava que ficassem… e agora o Hulk. 

Sabemos que os negócios do futebol não se compadecem com sentimentalismos, mas está tudo a perder-se, sobejando demasiados interesses materialistas.

Com este caso de agora pior é, mais, pelas falsas esperanças entretanto enraizadas perante a evolução dos acontecimentos, até ao passado fim-de-semana. Mas, afinal… os adversários ficaram mais que satisfeitos, pois o Hulk sai... e a equipa do FC Porto fica sobremaneira desfalcada. 

Valeu ter ficado mais uns dias, pelo golo que marcou no Algarve, um dos três com importância nos pontos somados pela vitória, para já. Contudo, a partir daqui é uma desilusão maior ainda, porque já não se contava com a transferência e logo para um clube sem grande expressão mundial. Depois do que Pinto da Costa disse ultimamente é de se ficar desiludido. A mim a verba envolvida não me diz nada. E nem vale a pena dizer mais nada. Enfim. 

Armando Pinto 

»»» Clicar sobre a imagem, para ampliar «««

11 comentários:

  1. Você diz tudo. Já não se pode acreditar em nada nem ninguém.

    ResponderEliminar
  2. Boas VP,

    O que dizer??? tanto e tão pouco. Para o comum adepto é uma tristeza tremenda em ver partir talvez o melhor jogador que ja vestiu a nossa camisola, para alem disso nunca demonstrou azia, nem desrespeito por nós e talvez por isso a nossa braçadeira de capitão era ostentada por ele.
    Ainda me lembro quando o nosso presidente se referiu a uma contratação que iríamos fazer que era bombástica, penso que foram essas as suas palavras e a verdade é que mais uma vez acertou.
    Em dois anos consecutivos perdemos dois jogadores fantásticos, foras de serie os quais será extremamente complicado substituir, no entanto temos que ter consciência o que é o nosso clube e que ao contrarios dos outros endinheirados temos que trabalhar muito para encontrarmos estas perolas.
    Certamente no futuro iremos continuar a ter jogadores fantasticos, como o nosso passado o demonstra mas como o Hulk, o INCRIVEL, não ha.
    Quanto ao dinheiro, 40, 50, 60 ou 100 ... é-me indiferente, caro que tenho orgulho no meu clube ao fazer estes negocios fantasticos, mas o que eu gosto mesmo são vitorias, são bons jogos e fundamentalmente ter no meu clube estes jogadores fantasticos.

    Um abraço

    http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Hulk confirmado à CMVM

    "A Futebol Clube do Porto - Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, vem informar o mercado que chegou a um acordo com o Football Club Zenit St. Petersburg (Zenit) para a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva, e dos 85% dos direitos económicos que detinha, do jogador profissional de futebol Givanildo Vieira de Souza ("Hulk") pelo valor de 40.000.000 euro (quarenta milhões de euros). Mais se informa que o Zenit assumiu, ainda, a responsabilidade dos encargos relativos ao mecanismo de solidariedade da FIFA"

    «FC Porto recebe 40 milhões de euros, conforme foi avançado, uma vez que tinha apenas 85 por cento do passe. Valor global do negócio foi de 60 milhões.»

    A não ser que o Hulk tenha pedido para sair, foi um pessimo negocio. Trocando por miúdos, Hulk custou ao FCP qualquer coisa como 19milhoes de €, sendo agora vendido por 60 milhões ?!!?! O valor da transacção nao vem todo para o FCP, uma vez que o passe nao pertence por completo ao clube. Paralelamente, se Witsel vale 40 milhões????, como é possivel vender Hulk por 60?!?! Tanto se gabaram que nao vendiam ninguém, e acabaram por despachar Hulk para um refugo russo e só nao venderam o Moutinho...porque passavam 4m da hora de fecho das transações.

    ResponderEliminar
  4. A supremacia do dinheiro sobre os valores morais e de honra, é uma evidência que está instalada nesta sociedade a tal ponto que já são poucos aqueles que ainda se surpreendem, ou sabem avaliar, as disparidades e incongruências que se generalizaram na sociedade em que actualmente vivemos. É o predomínio do dinheiro que se vem acentuando cada vez mais nas relações das pessoas ao qual já são muito poucos aqueles que lhe são insensíveis.

    Uma quantia da dimensão desta para comprar os serviços de um jogador é verdadeiramente alucinante, e, a meu ver, não atende à mudança do contexto económico que se está a passar na CE, especialmente.

    Só espero, muito sinceramente, que o honesto e magnífico executante que é Hulk, com tão brilhante e meritória passagem pelo Futebol Clube do Porto, não perca a simplicidade e a dedicação familiar que lhe são reconhecidas e venha a ser muito bem sucedido no caminho que tomou.

    ResponderEliminar
  5. Hulk: sabe a pouco
    Maisfutebol
    Venda de Javi Garcia também perdeu valor depois de Witsel
    O F.C. Porto finalmente vendeu Hulk.
    De acordo com o comunicado oficial, o brasileiro parte e o clube recebe 40 milhões de euros, correspondentes a 85 por cento do passe. Para o Zenit, tudo somado, a operação terá custado um pouco mais de 50 milhões de euros.
    Não se pode dizer que tenha sido um negócio espectacular para qualquer dos clubes.
    O F.C. Porto deixa sair o seu jogador mais importante por menos de metade da cláusula de rescisão. Hulk foi, nas últimas épocas, a principal referência e o jogador que fez a diferença. O Zenit gasta muito por um excelente jogador, claro, mas para o qual existia alternativa mais barata.
    Voltando ao F.C. Porto. Pinto da Costa passou meses (anos...) a bater no peito e exclamar que Hulk só sairia pela cláusula. É verdade que o presidente diz isso de todos os jogadores. E depois sabe-se que na prática nunca é assim. Ainda na semana passada Pinto da Costa tinha desvalorizado uma suposta proposta do Zenit por 50 milhões. Acabou por receber menos. Claro que o presidente portista dirá que foi por ter falado sempre na cláusula que conseguiu um valor que, olhado o mercado, acaba por ser dos mais altos do ano. Mas sabe a pouco, de tanto se ter falado em 100 milhões.
    Na hora da saída haverá a tentação de fazer contas de merceeiro e dizer que no fundo Hulk rendeu «apenas» 18 milhões. Afinal, ele era o jogador mais caro da história do clube, tinha custado cerca de 22 milhões de euros. Uma análise profundamente errada: Hulk rendeu em títulos (logo dinheiro da Liga dos Campeões e Liga Europa) tudo o que custou.

    ResponderEliminar
  6. caríssimas(os),

    pois é...
    eu também consigo adivinhar os números do euromilhões à Segunda-feira...
    quero com isto escrever que, agora que está consumada a veda mais cara de um activo do FC Porto, é muito fácil criticar.

    não nego a evidência de alguma perda de "poder de fogo" no plano desportivo, com a venda dos direitos desportivos do Incrível.

    porém, não nos podemos esquecer que:
    1)
    houve interessados (Tottenham e Chelsea) que, segundo a imprensa da especialidade, nem 40M€ "ofereceram"
    2)
    goste-se ou não, o Zenit foi o único a "chegar-se à frente" com valores superiores a 50M€
    3)
    comparar a venda do Incrível com a do Rallo belga é o mesmo que (in)tentar comparar a Torre dos Clérigos com a Torre de Belém
    (leiam os comunicados enviados à CMVM sff)
    4)
    nos tempos que correm - de contenção de despesas - esta foi a melhor venda possível, a qual está, à data, no top5 das transferências históricas do futebol mundial, e com a qual lucrámos perto de 40M€ líquidos
    (é assim tão mau financeiramente falando? candidatem-se a Presidente do Clube, cheguem-se à frente os novos candidatos que consideram fazer melhor)
    5)
    acredito que no próximo jogo, Vítor pereira fará alinhar onze jogadores de início, de um plantel que conta com vinte e quatro profissionais nos seus quadros.

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  7. Não se consegue desculpar. Por muito que se queira tapar o sol vem sempre à cabeça o que foi dito e não faz sentido, numa venda destas e sabendo a falta que fará.

    ResponderEliminar
  8. Levo o FC Porto no coração"
    O Jogo
    Avançado falou pela primeira depois da transferência à assessoria de imprensa. Diz ter ficar surpreendido com o negócio mas assegura que é bom para todas as partes.
    Hulk confirmado à CMVM
    Em declarações à assessoria de imprensa, Hulk comentou a mudança para o Zenit. "Não tinha nenhum motivo para sair. Tinha mais quatro anos de contrato. Na sexta-feira havia fechado o mercado. Não tinha nenhuma proposta agradável tanto para mim quanto para o FC Porto. De repente hoje chega uma proposta do Zenit que já vinha em contato com o Porto, onde o clube aceitou. Foi bom para o Porto, vai ser bom para mim. Acho que foi uma negociação bem conversada e bem feita. Tanto para mim, quanto para o FC Porto e para o Zenit", comentou o jogador.
    "Não esperava esta novidade. Tanto é que entrei em campo no sábado com o FC Porto, pelo campeonato português. Ganhámos. Acabei fazendo um golo e ajudei a equipa. Nas entrevistas depois do jogo eu falei que queria ser tricampeão com o FC Porto. E de repente hoje o meu empresário me liga e diz que o Zenit estava acertado com o FC Porto. Agora é pensar no outro clube. Estou feliz em ter conquistado vários títulos com o FC Porto. É um clube que vou carregar no meu coração para sempre", garantiu.

    Assim sendo, foi a SAD do Porto que teve interesse no negócio, por descapitalização, uma vez que não tinham conseguido vender o Rolando e o Moutinho quis ficar.

    ResponderEliminar
  9. Bom dia,

    A vinda e saída do Incrível tem tudo o que de incrível se possa pensar ... bem como o caminho que percorreu até ao sucesso ... Hulk cumpriu um sonho de menino, é que no Estádio do Dragão, em 2001 (ainda alinhava no Vilanovense), o Incrível já vibrava com o nosso Porto e vaticinava "a toda a gente que um dia ainda ia jogar no FC Porto".
    Grande profissional, após o fecho do mercado dos principais campeonatos, sempre se pautou pelo respeito pelo nosso clube e adeptos. Pela sua modéstia, fairplay e história até ao sucesso, é um exemplo para todos os jovens que ambicionam singrar no futebol. Resta-nos agradecer a Hulk tudo o que o Incrível deu ao nosso clube, desejar-lhe as maiores felicidades, pois merece. Hulk encarnava o SER PORTO e envergou a braçadeira de capitão com devido merecimento.

    Abraço

    Paulo

    http://pronunciadodragao.blogspot.pt/2012/09/obrigado-incrivel-hulk.html

    ResponderEliminar
  10. O dia de hoje tem sido atrito a diversos comentários que forçosamente têm ido para o lixo (por isso não vale a pena tentarem mais, sequer), não de correligionários Portistas (que esses desde que de modo sério e elevado têm sempre lugar aqui, sejam quais forem as opiniões ou pontos de vista), mas de adeptos do Benfica, pelo que se percebe. Aliás a prova do que aconteceu foi mau para nós e não adianta estar com panos quentes, é que os Benfiquistas estão felizes da vida com a saída do Hulk...
    Consumado o facto, não adianta mais nada. A não ser que se deseja que ao menos o negócio envolva dinheiro em caixa e não a voar, como aquando do Falcao, pago às pinguinhas e ainda com débitos no haver, enquanto eles, os russso, como antes com os espanhois, gozem com o que na verdade nem é completamente deles ainda.
    Também, do que anda no ar e tem de se dizer - pois pensamos por nossa cabeça - sobre a verba entrada ou a entrar, haverá natural atenção onde será aplicado o dinheiro.
    Enfim, um período triste, este, que custa a digerir, dito aqui entre Família Portista.

    ResponderEliminar
  11. Está no blog Bibó Porto Carago. Vejo que foi escrito por Pedro Lopes Marques, mas podia ter sido pelo amigo Armando Pinto, pelo que conheço da sua forma e Portismo e pelo que escreveu no post do jogo com o Olhanense.
    “Andei a deitar foguetes antes da festa. Sexta-feira convenci-me que íamos ficar com o Hulk. Até à meia-noite achei que era impossível ficarmos com o rapaz. Como é que arranjávamos dinheiro para lhe pagar? Como era possível continuarmos a ter um dos melhores jogadores do mundo?
    Sábado foi uma alegria. Convenci-me que o nosso plantel ia ser mesmo um dos melhores de sempre, e a minha única dúvida era se o nosso treinador teria unhas para tão fantástica guitarra. Ok, faltava fechar o mercado na Rússia, mas, por amor dos santinhos, o Hulk, um jogador capaz de chegar à Inglaterra e ser o melhor ia para um campeonato em que uma das maiores vedetas é o Danny? Não, não era possível. Enganei-me. Esqueço-me mais vezes do que a minha idade poderia prenunciar que o dinheiro é rei e que contra ele pouco ou nada se pode fazer.
    Deixai-me fazer um enorme parênteses para que vos possa dizer que é nestas alturas que mais fico de pelo eriçado quando me chamam à atenção por de vez em quando criticar jogadores, treinadores e mesmo dirigentes. Ora badamerda, eu não conseguia, por muito rico que me fizessem, sofrer por outro clube, eu era incapaz de cobrar um tostão que fosse ao FC Porto, eu correria por esse país fora atrás do FC Porto se ele estivesse na terceira divisão, eu preferia lavar ruas a trabalhar para outro clube e há gente capaz de me chamar à atenção por criticar tipos que hoje estão aqui e amanhã, por um prato de lentilhas, estão noutro lado qualquer? Sábado, numa pequena discussão que tive no facebook escrevi que gosto demasiado do meu clube para não criticar quando as coisas não me agradam.
    Bom, em frente que atrás vem gente. Lá se foi o Hulk. Sempre se portou bem, prestigiou a camisola que vestiu e mostrou ter merecido vesti-la. É passado.
    Mas, tal como no ano passado, não fomos previdentes. O Falcao saiu e nós não tínhamos plano B e este ano é a mesma coisa (e dois anos atrás o treinador tal e coisa). Isto de vender jogadores em cima do gongo não é avisado nem nunca será a não ser que se tenham já prevenido as situações ou se as cláusulas forem batidas mesmo.
    De toda a forma temos, de longe, o melhor plantel do campeonato, e digo-o sem qualquer tipo de reservas. Claro que uma equipa que fica sem o Hulk tem de reaprender muita coisa, tem de mudar o seu tipo de jogo. Jogadores como o Deco, o Falcao, o Jardel, marcam decisivamente uma equipa. O treinador vai ter um papel vital neste processo, mas que tem matéria para trabalhar lá isso tem. E, obviamente que sem o Hulk a pressão para a Champions diminui consideravelmente. Nem eu, que acho que o Porto tem sempre de ganhar, peço mais que a segunda fase, e, e...”

    ResponderEliminar