sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

No alinhamento ao jogo do F. C. Porto em Guimarães…


Estando a chegar trombetas de guisa ao recontro de Guimarães, como que em recado ao desafio prestes a ter lugar, concentram-se atenções no ajuntamento resultante, perante o entusiasmo de muitas almas com os olhos postos no que vai acontecer em terras de Mumadona e do rei fundador do reino embrionário de Portugal, mas também filho que bateu à mãe. Diante dum cenário e contendor com que vão atuar os homens vindos das margens do Douro, de onde partiram bravos patriotas que derrotaram os mouros para dilatação da Grei. 

Tal campanha tem agora cotejo de antigas refregas, através do confronto sempre difícil que espera os representantes do embaixador-mor do Norte, do reino em que é o clube detentor de mais títulos nacionais e internacionais. Indo então o F. C. Porto defrontar os futebolistas da cidade-berço da nação, num prélio tradicionalmente renhido, qual justa, em disputa do desejado graal.


Eis pois: Este sábado é dia de confronto entre o primeiro no campeonato da Liga portuguesa, o F. C. Porto, e um dos históricos rivais da região de entre Douro e Minho, o Guimarães. O Estádio apelidado de Afonso Henriques deverá registar grande afluência, tendo em conta tudo o que rodeia o jogo. 

Em vista de toda a envolvência que sempre refulge de tais jornadas desportivas, e porque em anterior oportunidade já afloramos uma visão histórica dos jogos entre os dois diferenciados adversários nortenhos, partilhamos aqui uma amostra de registo dum jogo – recorrendo (ainda por motivos técnicos, na impossibilidade momentânea de digitalização) a imagens fotográficas, do que está publicado, neste caso, na revista Dragões de Abril de 1995. Numa daqueles lembranças que até parece ainda permanecerem na retina, mas sobre as quais já passaram uns bons anos, desde então. Quão servindo de exemplo duma das muitas vezes em que o F. C. Porto tem ido vencer no reduto vimaranense.


Visto isto, recorde-se ainda do que ficou para trás, e também interessante, no que avivamos antes num artigo publicado por ocasião de recente vitória portista diante do mesmo clube, em 
(clicando sobre o link seguinte): 


© Armando Pinto
»»» Clicar sobre as imagens, para ampliar «««

1 comentário:

  1. Boa tarde,

    Mais logo na cidade Berço o FC Porto tem um dos jogos mais complicados fora do seu reduto na segunda volta.

    O Vitória é uma equipa que tem demonstrado uma evolução competitiva, tem jogadores de qualidade e um treinador que percebe de futebol.
    Vai ser portanto necessário um Porto solidário, aguerrido e com capacidade de sofrimento, para levar de vencida os minhotos.

    Temos demonstrado muita confiança nos passados desafios.

    Temos um meio campo criativo e capaz de controlar e dominar um adversário.

    Defour é uma baixa de peso, pelo que não será de admirar que Alex Sandro ocupe a ala esquerda do ataque, entrando Maicon para o centro da defesa e Mangala para a defensiva esquerda.

    Jogue quem jogar, estou convicto que com o apoio dos nossos adeptos iremos vencer.

    O árbitro é habilidoso, pelo que se espera que não complique o desafio para ambas as equipas.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    pronunciadodragao.blogspot.pt

    ResponderEliminar