quarta-feira, 8 de maio de 2013

F. C. Porto de Artur de Sousa Pinga, na História Eterna – o Maior de Sempre !

 

Neste início de Maio, para nós, Portistas, floriu de novo a fé na conquista e manutenção do título de Campeões Nacionais, ante a possibilidade do F. C. Porto voltar a ser Campeão Nacional de futebol. Sem embandeiramentos antecipados, contudo, diante do panorama do que tem acontecido esta época já conhecida como dos escândalos à Capela, tal como no sucedido no ano dos túneis. Além de algumas tremideiras possíveis de intrometer-se. Porém, cientes e concentrados, com garra e valor venceremos. 

Pois sim, apesar de tudo quanto tem ocorrido, tanto de estranho, quão vergonhosamente impune, no benefício ao clube do regime, em prejuízo do nosso clube ainda campeão em título, pois o F C Porto, apesar de tudo, tem conseguido manter-se na disputa do comando da prova máxima do futebol português. Com um exemplar comportamento dos nossos representantes, quer dentro como fora do campo, no recente jogo da Madeira, tão decisivo na mira do objetivo em vista, perante a pressão colocada no desafio do rival, de que resultou o que se sabe…

   

Ora, nesta ocasião, quando todos tecem referências ao próximo e mesmo decisivo embate no estádio do Dragão, entre os dois primeiros classificados, voltamos nossa celebração do presente através de mais uma recordação do passado. E que estrela essa refulge no além, projetando nos ares a grandeza do F. C. Porto! Fazendo memória, para o efeito, dum grande astro que sintetiza a grandiosidade do F. C. Porto, por sinal um Madeirense que não foi em ondas e cantigas de regime e se afeiçoou ao Porto, tornando-se numa das maiores referências históricas do F. C. Porto, considerado por verdadeiros desportistas, como foi, o melhor futebolista português – Artur de Sousa Pinga.

   

Se Pinga tivesse jogado por algum dos grandes clubes de Lisboa, e nomeadamente pelo clube de Salazar de outros tempos e dos Sócrates, Passos e Portas de agora, seria tido em conta com honras pátrias. Não digo que lhe chamassem um figo, mas por certo teria uma estátua com uma fronha mais bonita que a do zoológico da Luz… Assim, tal como nossos patrícios o conheceram e deram testemunho, Pinga foi grande entre os maiores. A pontos de durante uns anos ter tido em sua honra uma estatueta, considerada trofeu com seu nome; objeto esse que serviu de galardão mais significativo da Família Portista, o Trofeu Pinga, antecedente do atual Dragão de Ouro.

   

Vem assim à lembrança fazer tão justa memória de tamanho símbolo clubista, como quem olha o céu, contemplando o universo azul a pairar sobre tudo o que em baixo fica. Evocando esse grande nome entre tantos gloriosos astros que honraram a sagrada camisola das duas listas azuis do F. C. Porto. Tal qual o F. C. Porto é o clube português com mais títulos oficiais em futebol, continua a ser o Campeão Nacional e ostenta as maiores honrarias, também teve nas suas fileiras o melhor futebolista português de sempre - por muitos considerado melhor que Eusébio e quejandos, até porque foi de tempos de menor projeção do futebol e menor realização de jogos de clubes e seleções, continuando a ser dos poucos lembrados desses tempos de antanho.

   

Em tal viagem ao passado, com os sentidos no futuro, procuramos mais uma resposta ao percurso grandioso do F. C Porto, com uns laivos de quão significativa foi, em seu tempo, a festa de despedida de Artur de Sousa, o nosso Pinga. Abrindo-se o peito com uma bonita reportagem inserta na revista Stadium, no respetivo número de 10 de Julho de 1946, numa graciosa edição de tal publicação lisboeta, in illo tempore…!

   

Melhor que mais considerandos, deixamos à vista algumas passagens da festa de homenagem a Pinga. Enquanto, clamamos também: Como depois houve uns Araújo, Barrigana, Hernâni, Américo, Fernando Gomes e alguns mais que se aproximaram em representatividade Portista, e outros têm ficado na História em muitíssimas vitórias, que venha aí mais uma jornada vitoriosa de alguns outros ainda, dos nossos atuais futebolistas seniores. Que se afirmem uns quantos mais dos “nossos” e façam história este sábado, para gravarmos em nosso coração… de sangue azul e branco!
   

Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as imagens, para ampliar ««« 

Obs: Em anteriores oportunidades dedicamos outros artigos a Pinga, especialmente no nosso pioneiro blogue “Lôngara…”. Podendo, entre diversos exemplos, reparar-se no que ficou em 

(clicando sobre os links seguintes:) 

- Retalhos da Vida de Pinga…( mais seguintes, duma sequência alongada) 

A. P.

8 comentários:

  1. Sem dúvida, o MAIOR E MELHOR DE SEMPRE!
    Vou repetir-me, mas volto a lembrar o que o meu saudoso Pai dizia: "quem só viu jogar Eusébio e nunca viu Pinga, não sabe quem foi o melhor futebolista português de todos os tempos. Pinga era muito superior, um futebolista completo!"

    Abraço, Armando.
    Amigo: estará zangado comigo? Fiz algo de impróprio? Se fiz peço perdão, pois o meu Amigo Armando só merece de mim as melhores atenções. Abraço.

    ResponderEliminar
  2. Viva, Amigo Fernando Moreira.
    Corroboro de suas palavras quanto ao que foi e é o Pinga, sem dúvida. Por isso esta e outras minhas tentativas de fazer com que se não apague a memória desse grande vulto da nossa História do F. C. Porto, já que a comunicação nacional dá destaque a uma constipação do Eusébio, e esquece os nossos quando morrem...
    Obviamente, quanto aos nossos contactos e comentários, se é a isso que se refere, não se passa nada. Julgo que será por eu não andar agora tanto pela internet e não acompanhar tanto os blogues, não andando muito a par do que tem sido publicado, mas por falta de tempo. É que, apesar dos riscos da minha doença, não me foi atribuída a reforma e assim tive de voltar ao ativo profissional e, então para evitar o antigo stress pedi colocação noutras funções, fora de atendimento público e responsabilidades de gestão, p. ex., só que por isso tive de ir trabalhar para mais longe e desse modo ando mais ausente... Mas logo que possa vou ver se me atualizo quanto ao que tem andado a ser publicado, do amigo, do Vila Pouca e restantes cujo saber e análises aprecio. Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Não sabia dessa situação da reforma, embora me lembre do Armando abordar o assunto. Eu, como sabe, já estou reformado, mas forçado por motivo de desemprego. Mas ainda bem que optei pela reforma antecipada (há um ano e meio) pois foi sem penalizações e, nesse particular, as coisas vão passar a "piar fino". Contudo só aos 65 anos poderei obter a parte correspondente à Banca onde trabalhei 11 anos. Mas como me exonerei - para ir trabalhar para a firma de família - só terei a pensão quando fizer 65 anos. Ainda falta muito...
    Aquele almoço em Vila Real não está esquecido. Vou falar com o Pedro Cardona.
    Grande abraço.
    ps - BOA SORTE PARA SÁBADO. ATÉ OS COMEMOS, carago!...

    ResponderEliminar
  4. Um dos maiores nomes do nosso clube.
    Como referiu e bem, se Pinga tivesse jogado naquele clube que todos nós sabemos, era lembrado vezes sem conta em toda a comunicação social, principalmente a da capital.
    Felizmente que jogou no nosso F.C. Porto onde foi grande e fez de nós também grandes.

    Ao amigo Armando Pinto as maiores felicidades nas suas novas tarefas e um forte abraço extensível também ao amigo Fernando Moreira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, amigo Paulo Moreira.
      Hoje estamos muito felizes, não é verdade? Só o nosso FC Porto nos dá tanta felicidade. Eu ainda estou num estado de quase não acreditar ainda, tal é a euforia.
      Abraço.

      Eliminar
  5. A minha (reforma, de aposentação profissional) seria por doença, na chamada invalidez, devido a estar em situação de risco, atendendo ao enfarte agudo do miocárdio que sofri em 2010 e a outros dois mais leves (pericardites) tidos em 2008 e 2011. Tendo ficado com sequelas, que noto sempre que o meu estado anímico e sobretudo nervoso mexe comigo. Tudo provocado por stress profissional, pois na época eu era responsável administrativo da Unidade / Centro de Saúde daqui da minha terra e tinha ainda funções de relações com a parte clínica e recursos humanos, atendimento público, etc. e tal, a pontos dos primeiros sintomas e o enfarte mais grave se terem dado quando estava já a rebentar, ou seja quando ia entrar de férias… Tendo por isso ficado diversos anos em casa, de baixa, portanto. Mas com o atual estado, quase como no tempo da guerra ultramarina em que ia tudo para a tropa, agora poucos conseguem que haja diferimento à reforma (por invalidez, pois a antecipada e com penalizações escandalosas não dá para o meu bolso). Embora o que me lixe é que sei que foi por falta de uma cunha boa, pois sei de casos de pessoas sem doença a terem conseguido e conseguirem, enquanto eu, com tantas limitações, continuo a ficar sujeito a repetição do mal… Mas enfim, por isso, para tentar remediar alguma coisa, pedi para ser colocado numa outra função de menor ansiedade e nervosismo, tendo de me sujeitar a ir para mais longe e a ter de alterar toda a minha vida. Entretanto faltam uns anos para o tempo total de reforma, que cada vez é mais esticado, com estes governos cujos membros se reformam principescamente aos 40 /quarenta e poucos anos e com escasso tempo de ocupação e ordenados chorudos, enquanto eu, que já trabalho há coisa de 38 anos e estou a chegar aos 59 de idade, marco passo… Eu bem sei que esses filhos daquela (… política) só pensam nos interesses deles, por isso tento levar isto do melhor modo, enquanto cá posso andar. Faço por não me enervar muito – daí que sábado ainda nem sei como vai ser, pois só poderei saber o resultado no fim… e espero que o meu Porto ajude, mais uma vez, a fazer-me bem ao coração!
    Quanto ao jogo, propriamente, o meu receio é que aconteça como naquele ano em que o Valente fez uma vergonhosa perseguição à nossa equipa, inventando foras de jogo sempre que os nossos se aproximavam do ataque, e deixando os fdp dos vermelhos fazerem o que queriam e podiam… Até porque a nomeação do Proença não é por acaso, tentando criar mais pressão… ao jeito como os adeptos mouros queimaram uma bandeira nossa a provocar… Contudo, se a nossa equipa se conseguir transcender, vamos conseguir vencer - como de outras vezes, tal qual aquele jogo que lhes tiramos o pio quando queriam festejar no Dragão e depois fomos nós festejar à luz… que eles de raiva até apagaram. Vamos a eles e o tempo será mestre!

    As justificações que prestei anteriormente ao amigo Fernando Moreira, são extensíveis ao Vila Pouca, ao sr. Remígio, ao Rogério, ao Helder, ao Paulo, ao Ricardo, ao Bruno, etc. etc. enfim a todos, pois mesmo que sem tanta disponibilidade, mantém-se o sentimento… Portista!
    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Armando: é revoltante. Uma vergonha!
      Só te peço, Armando: tem cuidado. Em qualquer situação põe sempre a tua saúde acima de tudo. Por favor, Amigo.
      Abraço.

      Eliminar

  6. "Ser Porto é ser mais forte... Só quem tem coração azul sabe do que falo"
    SAPUNARU

    ResponderEliminar