Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

domingo, 28 de julho de 2013

Apresentação do F C Porto em versão 2013 / 2014 - no arranque à comemoração dos 120 anos do FCP, incluindo Inquérito ao melhor Onze e Homenagens a recordistas de marcas futebolísticas...


Numa original festa, daquelas à Porto, como se considera, decorreu na noite deste domingo o arranque da nova época, bem como do início à comemoração dos 120 anos do F C P, incluindo inquérito ao melhor Onze e homenagens a recordistas de marcas futebolísticas... com a apresentação do F C Porto, como normalmente se diz, tratando-se mais propriamente do plantel principal do futebol senior, a chamada equipa A, porque o futebol é a mola real da grandeza do clube.



Houve diversos números integrantes do programa festivo, mediante alguns rituais que se têm enraizado no sentimento clubista, perante destaque da dança do dragão e extensivo acordar do mítico símbolo Portista, mais algumas homenagens, tais foram os atos de reconhecimento aos cinco treinadores vencedores de títulos europeus e mundiais, bem como aos três futebolistas com mais jogos disputados ao serviço do grande F C Porto.


Além disso, uma particularidade se deparou, entretanto, ao ter sido anunciado publicamente ir desenrolar-se um vasto inquérito entre a Família Portista, na proximidade dos festejos dos 120 anos do F C Porto, para a escolha do melhor onze da história do F C Porto. Algo que será difícil e sobretudo um pouco injusto, pela consequência de se ter de optar por um só entre vários para cada lugar, num total de onze, entenda-se – embora no caso pessoal (e aí, lá está, o tal caso… mas eu opto pelo que vi, conheci e sinto) haverá alguns indiscutíveis, tal os casos de Américo, Virgílio, Pinga, Hernâni, Gomes e Madjer... Contando, porém, que haja possivelmente outro resultado mais evidente, como se compreende, quanto às idades, duma maioria que quase desconhece ou até nem viu jogar os mais antigos. Curiosamente, por não figurar na lista (por enquanto divulgada) de tal escolha, não poderemos votar em Araújo, uma das referências mais carismáticas da gloriosa existência do F C Porto, aquele António Araújo cuja representatividade deu origem ao epíteto (da selecção portuguesa de seu tempo) como “Lisboa e Araújo”, em virtude de ser então o único que se conseguia intrometer no poderio Lisboeta… Ah e o Valdemar Mota, que fez parte da seleção portuguesa que primeiro foi aos Jogos Olímpicos. E então Cubilhas, o Teófilo Cubillas, aquele risonho artista da bola que encantou o povo, sendo ainda e sempre constante recordação?!



Seguiu-se, depois, como prato principal, o jogo da própria apresentação, contra um adversário de alguns laços históricos e afetivos. Conforme o que sucedeu com a realização dum FC Porto-Celta de Vigo. Sendo assim o jogo de apresentação aos sócios contra o primeiro adversário internacional da história do FC Porto, na altura o Real Fortuna de Vigo (em 15 de Dezembro de 1907, no campo da Rainha), facto reavivado neste ano em que o F C Porto comemora 120 anos. Sem esquecer, pois é uma realidade sempre presente, há uns anos passados, a copiosa goleada por sete golos que o Celta de Vigo impôs ao Benfica de Lisboa (rival luso que então também estava numa fase de arrogância futeboleira), numa célebre ensinadela ao clube do regime português que se arvorava em ser grande da Ibéria…

Tudo isso em amálgama de pedaços duma história carregada de vitórias e alegrias…!



Do prélio agora acontecido, em que o F C Porto exerceu domínio sem grandes espaços, o resultado escasso espelha de certo modo as dificuldades que se depararam ao F C Porto, pela rispidez e entrega combatente com que os espanhóis do Norte Ibérico se apresentaram.


No final ficou mais uma vitória para o F C Porto, por um golo de Jackson Martínez, desta vez sem tanta clarividência, num encontro jogado aos repelões de parte a parte. Acabando por haver um término menos feliz, derivado a picardias com que Nolito, antigo jogador benfiquista a passar temporada na Galiza, prodigalizou Kelvin e este numa jogada propícia procurou tirar desforço, enquanto Nolito respondia à estalada. Isso assim, com Nolito a agredir descaradamente o autor do célebre golo que pôs de joelhos o tal Jesus de cabeleira esbranquiçada e de rastos os seus seguidores chiclets… Enfim, o melão mantém-se na cabeça de certos aziados, de forma que o inesquecível minuto 92, mais histórico e emocionante, continua a fazer mossa e a andar na crista da onda…!


Resta acrescentar que, após o aparecimento na apresentação com o equipamento atualmente principal, de riscas pequenas, para esta temporada, o F C Porto utilizou durante o jogo os dois equipamentos alternativos: na primeira parte um novo todo branco, que é tido como nº 3 (cuja camisola celebra a conta dos 120 anos!), enquanto no segundo tempo equipou com o atual azul de dois matizes, ou seja o nº 2. 


... E, assim, a história do F C Porto continua em constante evolução, agora, de ora em diante, para mais uma série de vitórias nas provas que aí estão e se perfilam no horizonte.


Armando Pinto

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sucesso vitorioso na Taça Euroamericana – Ah, Danilo: É daquilo que o povo gosta…!


Com um concludente resultado de 4-0 com que o F C Porto “aviou” o clube Millionários, representante columbiano na prova em questão, culminou de forma brilhante a participação do F C Porto na digressão inserida no âmbito da Taça Euroamericana, entre participantes dos dois continentes com maior domínio do futebol mundial.


Sobre o jogo não valerá tanto estar a repetir o que está já desenvolvido na comunicação social, além das diversas apreciações na blogosfera. Importando no caso, mais, que estamos a gostar deste início da preparação da equipa do F C Porto. Desta vez com a agradável prestação de Danilo, com três golos (e qual deles o melhor?!), e um bom punhado de jogadas, a somar a mais um bonito golo de Jackson Martínez, mais algumas agradáveis demonstrações de alguns do nossos valores atuais.


Assim, mesmo a mais de 2.600 metros acima do nível do mar, o Dragão mostrou estar à altura das exigências e superou com distinção o último teste da mini-digressão à América do Sul. Do alto da capital colombiana, Bogotá, o tricampeão nacional somou frente ao Millonarios mais um triunfo quantos os jogos efetuados entretanto nesta pré-temporada. Ao ritmo de Cha Cha Cha, assim se despediu o FC Porto de Bogotá, continuando a evoluir como equipa em que depositamos muitas esperanças e naturais anseios.


Armando Pinto

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Na proximidade do Dia dos Avós e dum Portista...


... É fora do contexto mas entre Portistas...

Olá. Conhecem esta cara, de quem está com cara de avô feliz? Se gostarem da foto, votem por favor, pois esta foto está em concurso para votação que decorrerá até ao próximo dia 26, dia dos avós!


Votem então, com like - na foto 1 - em 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=453987301364810&set=a.450720255024848.1073741838.437666146330259&type=1&theater


== VOTAR Gosto Nesta Foto ==

Obrigado



Armando Pinto 

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Boa vitória na primeira jornada azul e branca da “Copa Euro-Americana”


Deportivo Anzoátegui, 2 – F. C. Porto, 4 !

(golos de Jackson, aos 53 minutos; Mangala, aos 63 m; e Varela, aos 65 e 94 m)


Tudo está bem quando acaba bem. Mas esteve difícil…


Foi um final de domingo interessante, com as imagens do F C Porto diante de nós pela televisão, já passava das noturnas onze horas portuguesas. Entrando o jogo pela primeira hora já desta segunda-feira, com a equipa principal do F C Porto a desenvencilhar-se dum incómodo oponente.


Boa estreia, na prática, foi o que aconteceu, então, diante dum aguerrido adversário e perante uma arbitragem tendencialmente desastrosa. Com uma primeira parte algo irregular, em virtude da equipa azul e branca  não ter conseguido desenvolver um futebol muito escorreito, possivelmente derivado ao calor dessa hora inicial e pela condicionante da bola não deslizar muito na relva em que se desenrolava o prélio; mas tudo melhorou e assentou no decurso do segundo tempo, nomeadamente por terem aparecido os golos, que é sempre o que dá mais sentido ao que se passa dentro e fora do campo. Dando para o F C Porto arrecadar mais um trofeu, visto os vencedores de cada jogo, deste torneio, receberem uma taça alusiva, sendo depois a taça maior atribuída no final por continentes – para o que já contribuímos, por ora, com esta vitória primeira, em mais um triunfo de clubes europeus sobre americanos, entre os participantes na prova.


Isso é o que interessa para já, além da vertente da preparação. Tal como escreveu o “speeker” do Dragão, Fernando Saúl, foi «mais uma vitória, em mais um bom treino na Venezuela. Obviamente ainda numa fase de crescimento. Não esquecer que isto é apenas pré-época para nós e para os outros. Na qual não se ganham títulos, mas sim rotinas e métodos. Portanto nada de fanfarrice, à moda de outras casas. Vamos continuar a jogar, a treinar e a trabalhar. Obviamente ganhar é sempre bom, mas as vitorias que interessam vão aparecer certamente mais a frente!!! Sabemos que somos fortes, que somos Porto, mas temos também que ser humildes!!!!»


Naturalmente estes jogos dão-nos especial prazer na vitória, quando ganhamos, por pensarmos nos Portistas que longe vibram com o F C Porto e sofreram durante a evolução do marcador… Precisamente porque não é muito comum verem ao vivo o F C Porto, tal qual poderem ter alegria duma vitória será coisa especial. E logo com o árbitro a inventar um fora de jogo para não marcar um penalti, ainda com o resultado em branco, para de seguida acontecer o primeiro golo do jogo, para os outros… e depois haver aquela fase do empate, nova desvantagem, e novo empate, até que por fim houve primeira colocação na frente e a espera pela definição resultante… Uff!


Não valerá a pena fazer apreciações pessoais, porque neste andar a procissão ainda vai no adro, como se diz. Passando nós, por ora, a mais um apontamento historiador, porque a memória nunca se deve apagar.


Ora, sobre o tema das deslocações de representações do F C Porto à Venezuela e em acrescento ao que enumeramos no artigo anterior, quanto à cronologia histórica relacionada (que aliás havíamos referido como sendo entre diversas mais), será de reforçar o rol com referência a uma outra, essa ocorrida logo no início do mandato presidencial de Pinto da Costa. 

Conta o Presidente do F C Porto, em seu livro “Largos dias têm 100 anos”, que na noite da tomada de posse, a 23 de Abril de 1982, assinou contrato para, em fins de Maio seguinte, «disputarmos um Torneio Internacional de Futebol, em Barchacimeto, na Venezuela, juntamente com o Real Madrid, F C Barcelena e Ínter de Milão. Foi excelente, porque o cachet dava-nos algum “oxigénio”». Dessa deslocação, pela curiosidade que o mesmo narra, deixamos aqui uma página alusiva, que dispensa muitas mais considerações.


Agora, voltando ao presente, nesta atual incursão pela América Latina, o FC Porto tem de seguida compromisso marcado, diante dos colombianos do Millonarios, já nesta próxima quarta-feira, com transmissão televisiva pelo Porto Canal à 01.30 hora de cá. Enquanto o prestígio do F C Porto está a ser reforçado além-fronteiras, também.


...E a História do F. C. Porto vai tendo mais ocorrências, sempre, entre contas dum rosário de memórias.

Armando Pinto

= Clicar sobre as imagens, para ampliar =

(Fotos da Internet, através de envios no facebook.
Com exceção da imagem retirada do livro biográfico de Pinto da Costa, digitalizada aqui pelo autor deste blogue)

sábado, 20 de julho de 2013

Imagens de Marca Portista - a propósito da ida do F. C. Porto à América do Sul


Onde o F. C. Porto estiver, através de embaixadas oficiais e representações de caracter desportivo, quer em competição ou evolução, aí estará nosso pensamento e sentimento, ali estaremos em espírito e vida, como de forma transcendente se pode transpor. Conforme mais uma vez, desta feita, é lá longe, na América do Sul, que está a representação-mor do clube, até onde se dirigem nossas atenções, atravessando os ares em longa distância. Pois é ali, em périplo pela Venezuela e Colômbia, que marca presença atual a equipa principal de futebol do F. C. Porto e seus responsáveis.


Nesse sentido seguiu a comitiva azul e branca rumo ao continente americano, viajando em avião personalizado, segundo nos apercebemos por imagens chegadas via rede social do facebook, através de simbolismo identificativo, tal qual se vê na imagem cimeira.


O caso, como anteriormente já aconteceu também, pelo menos na viagem para a final da Liga Europa que vencemos pela segunda vez, traz ao intelecto pensante a curiosidade interessante que representa afinal a imagem clubista, sendo que o F C Porto, como um dos grandes clubes desportivos mundiais, tem imagem de marca bem marcante.


Associando o facto ainda à vertente vitoriosa, pois mesmo em jogos e torneios particulares, como agora será o caso (tal qual em tempos antepassados, também), muito gostamos de ver os homens do Porto a levantar vitoriosamente os trofeus em disputa.


Em vista do facto, a propósito também da ida do F C Porto a dois países sul-americanos, lembramo-nos de recordar antigas feições que a marca Portista já tomava em tempos antepassados, com naturais distâncias no tempo, e de modo interligado precisamente aquando de anteriores visitas ao sul da América, como por exemplo à Venezuela.


Dessas e outras viagens já demos nota em anteriores apontamentos, em nossos espaços da blogosfera (como recordamos, abaixo, no fim deste artigo), e agora, aqui evocamos em algumas imagens mais, dos tempos de Hernâni, Acúrcio, Arcanjo, Carlos Duarte, Teixeira, etc. etc.


Repare-se nos fatos oficiais de viagem, em meados da década de cinquenta, assim como igualmente, pelos finais da mesma década, nos fatos de treino usados, em cotejo à atualidade, mas como indicação que a grandeza do F C Porto vem de longe, com estatuto granjeado desde tempos de dirigentes devotados. Sabendo-se, por exemplo, que em tempos até houve um padre que desempenhou funções no dirigismo Portista (o Padre Marcelino da Conceição, com folha de serviço mais saliente em ter trazido o grande Araújo para o F C Porto), entre apaixonados carolas que muito e bem serviram o F C Porto. Clérigo aquele que vemos junto a Miguel Arcanjo, todo a preceito, precisamente numa das deslocações em que o clube sabia já imprimir boa imagem.


Anos volvidos deu-se outra famosa deslocação para nova edição do Mundialito, então já chamado Torneio de Caracas, nos inícios dos anos sessentas, a que ficou ligada célebre apreciação de Di Stéfano sobre Américo (considerando-o um dos melhores guarda-redes que viu - a que no final referenciamos, em peça à parte) e a que se refere a imagem seguinte, dum dos momentos de lazer no calor venezuelano.


Desses tempos, como sinal de que interessará sempre ficar memória dos triunfos, recordamos uma taça ganha no estrangeiro, na bonita atitude de Hernâni erguer tão elegante taça, perante a companhia dos colegas Almeida, Paula e Alberto Festa.


No decurso dos anos outras mais deslocações aconteceram já às terras de Bolívar, entre as quais lembra o torneio ganho na grande série de penaltis defendidos por Armando, após empate no tempo regulamentar graças a também grande exibição do mesmo Armando Silva - na pré-época do verão de 1970, ou seja numa digressão realizada na preparação da temporada de 1970/71. 


E o tempo passou, chegando agora nova oportunidade duma nova jornada de saudade e fortificação de Portismo além fronteiras.
Então, para depois se associar na história, compare-se as imagens com as de agora, quanto às fotos chegadas pela rede social do facebook durante o voo, estando o F. C. Porto a caminho da América do Sul, para estada na Venezuela, primeiro, e depois Colômbia. Sabendo-se que na primeira paragem, em Puerto de La Cruz (domingo às 23 horas de Portugal), defronta o Deportivo Anzoátegui.


Para de seguida, depois na capital colombiana, Bogotá, ir defrontar o Millionários (pelas 1:30 horas de quinta-feira), certamente a provocar mais umas madrugadas de fervor Portista - para nós pela televisão através do Porto Canal.



Entretanto nossos representantes, do outro lado do Atlântico, levam mais um abraço aos Portistas que naquelas longínquas terras sentem também o nosso F. C. Porto, numa enternecedora deslocação aos referidos países da América Latina perante inerente afeto de proximidade com as comunidades lusas. Quão - nas palavras do presidente Pinto da Costa - "será uma grande satisfação poder apresentar a nossa equipa a todos os colombianos, com quem temos uma grande afetividade. Sendo uma enorme alegria poder levar o nosso futebol não só à grande comunidade portuguesa, mas também a toda a Venezuela."


Cá ficaremos, então, a acompanhar essa representatividade Portista, cientes da carga emotiva e sentimental em equação… !


Enquanto isso, como revisão de matéria, recordamos anteriores deslocações e fastos memorandos, como se pode rever em anteriores artigos que publicamos 
(clicando sobre os links referentes)
em 


Armando Pinto

= Clicar sobre as imagens digitalizadas do texto, para ampliar =

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Angariação de espólio memorial para o Museu do Futebol Clube do Porto

RECOLHA DE ESPÓLIO PARA O MUSEU JÁ ARRANCOU


 = O FC Porto deu início a uma campanha de recolha de espólio para o "nosso" Museu, destinada a todos os sócios e adeptos. Esta é a uma oportunidade única para ajudar o FC Porto a criar um património inestimável, memorável e, claro, inolvidável para as gerações vindouras.


 Os associados e adeptos que queiram participar nesta acção podem utilizar a aplicação VALOR FC PORTO no Facebook ou dirigir-se, pessoalmente, à Porta 1 do Estádio do Dragão com o seu item de colecção. A acção de recolha de espólio vai decorrer também durante os meses de Agosto e Setembro, nos dias úteis, das 10 h às 13 h e das 14 h às 17h. A partir de Outubro, o local de recepção será transferido para as instalações do Museu.


* Para mais informações, estão disponíveis os contactos info@museufcporto.pt 
e o telefone +351 969 941 893.

A.P.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Revista "Dragões" - de Julho / 2013


Está nas bancas o número da revista Dragões correspondente a Julho corrente, em mais uma edição da publicação oficial do F C Porto que permite experimentar sentimentos clubistas, nalgumas perspetivas do universo azul e branco. Nesse mundo que suplanta a realidade do dia a dia comum e concretiza sonhos e verdades, como é o F C Porto, afinal.


Em tal mundo deslumbrante, há que manter a memória e, de forma diversa, porque será esse um dos papéis da revista do clube, apraz registar que se mantém a mensagem Portista através da Dragões. Como se continua aqui a procurar dar nota, com apresentação alusiva.


Armando Pinto