segunda-feira, 22 de julho de 2013

Boa vitória na primeira jornada azul e branca da “Copa Euro-Americana”


Deportivo Anzoátegui, 2 – F. C. Porto, 4 !

(golos de Jackson, aos 53 minutos; Mangala, aos 63 m; e Varela, aos 65 e 94 m)


Tudo está bem quando acaba bem. Mas esteve difícil…


Foi um final de domingo interessante, com as imagens do F C Porto diante de nós pela televisão, já passava das noturnas onze horas portuguesas. Entrando o jogo pela primeira hora já desta segunda-feira, com a equipa principal do F C Porto a desenvencilhar-se dum incómodo oponente.


Boa estreia, na prática, foi o que aconteceu, então, diante dum aguerrido adversário e perante uma arbitragem tendencialmente desastrosa. Com uma primeira parte algo irregular, em virtude da equipa azul e branca  não ter conseguido desenvolver um futebol muito escorreito, possivelmente derivado ao calor dessa hora inicial e pela condicionante da bola não deslizar muito na relva em que se desenrolava o prélio; mas tudo melhorou e assentou no decurso do segundo tempo, nomeadamente por terem aparecido os golos, que é sempre o que dá mais sentido ao que se passa dentro e fora do campo. Dando para o F C Porto arrecadar mais um trofeu, visto os vencedores de cada jogo, deste torneio, receberem uma taça alusiva, sendo depois a taça maior atribuída no final por continentes – para o que já contribuímos, por ora, com esta vitória primeira, em mais um triunfo de clubes europeus sobre americanos, entre os participantes na prova.


Isso é o que interessa para já, além da vertente da preparação. Tal como escreveu o “speeker” do Dragão, Fernando Saúl, foi «mais uma vitória, em mais um bom treino na Venezuela. Obviamente ainda numa fase de crescimento. Não esquecer que isto é apenas pré-época para nós e para os outros. Na qual não se ganham títulos, mas sim rotinas e métodos. Portanto nada de fanfarrice, à moda de outras casas. Vamos continuar a jogar, a treinar e a trabalhar. Obviamente ganhar é sempre bom, mas as vitorias que interessam vão aparecer certamente mais a frente!!! Sabemos que somos fortes, que somos Porto, mas temos também que ser humildes!!!!»


Naturalmente estes jogos dão-nos especial prazer na vitória, quando ganhamos, por pensarmos nos Portistas que longe vibram com o F C Porto e sofreram durante a evolução do marcador… Precisamente porque não é muito comum verem ao vivo o F C Porto, tal qual poderem ter alegria duma vitória será coisa especial. E logo com o árbitro a inventar um fora de jogo para não marcar um penalti, ainda com o resultado em branco, para de seguida acontecer o primeiro golo do jogo, para os outros… e depois haver aquela fase do empate, nova desvantagem, e novo empate, até que por fim houve primeira colocação na frente e a espera pela definição resultante… Uff!


Não valerá a pena fazer apreciações pessoais, porque neste andar a procissão ainda vai no adro, como se diz. Passando nós, por ora, a mais um apontamento historiador, porque a memória nunca se deve apagar.


Ora, sobre o tema das deslocações de representações do F C Porto à Venezuela e em acrescento ao que enumeramos no artigo anterior, quanto à cronologia histórica relacionada (que aliás havíamos referido como sendo entre diversas mais), será de reforçar o rol com referência a uma outra, essa ocorrida logo no início do mandato presidencial de Pinto da Costa. 

Conta o Presidente do F C Porto, em seu livro “Largos dias têm 100 anos”, que na noite da tomada de posse, a 23 de Abril de 1982, assinou contrato para, em fins de Maio seguinte, «disputarmos um Torneio Internacional de Futebol, em Barchacimeto, na Venezuela, juntamente com o Real Madrid, F C Barcelena e Ínter de Milão. Foi excelente, porque o cachet dava-nos algum “oxigénio”». Dessa deslocação, pela curiosidade que o mesmo narra, deixamos aqui uma página alusiva, que dispensa muitas mais considerações.


Agora, voltando ao presente, nesta atual incursão pela América Latina, o FC Porto tem de seguida compromisso marcado, diante dos colombianos do Millonarios, já nesta próxima quarta-feira, com transmissão televisiva pelo Porto Canal à 01.30 hora de cá. Enquanto o prestígio do F C Porto está a ser reforçado além-fronteiras, também.


...E a História do F. C. Porto vai tendo mais ocorrências, sempre, entre contas dum rosário de memórias.

Armando Pinto

= Clicar sobre as imagens, para ampliar =

(Fotos da Internet, através de envios no facebook.
Com exceção da imagem retirada do livro biográfico de Pinto da Costa, digitalizada aqui pelo autor deste blogue)

Sem comentários:

Enviar um comentário