domingo, 29 de setembro de 2013

Museu F C Porto by BMG inaugurado


Já foi inaugurado o museu do F C Porto, no dia do 120º aniversário Portista. E, conforme nos apercebemos, pela reportagem televisiva do Porto Canal, está ali algo especial, tal qual se costuma dizer, “só visto”… 


Ora como ainda não tivemos possibilidade de ver in loco, fisicamente e com nossos olhos e sentidos, cingimo-nos a apreciações lidas. E, embora sem termos conseguido ver bem quaisquer das “coisas nossas” (do que lá está cedido pelo autor destas linhas), sabemos que no museu do F C Porto consta nossa quota-parte. Como proximamente acabaremos por ver e sentir todo aquele universo da constelação azul e branca, pois haverá também um dia para os colaboradores dessa realização...


Enquanto isso, como referimos, damos nota da inauguração, porque um acontecimento destes, tão ansiado, tem de ficar devidamente assinalado. Colocando-se aqui, para o efeito, algumas notas informativas, primeiro da apresentação atempadamente publicada na revista Dragões, e por fim, também peças colunáveis da reportagem à posteriori transmitida no jornal O Jogo.


Para a História, perdurará na memória esse dia em que o Presidente-Dragão Nuno Pinto da Costa abriu as portas do novo museu. Tendo, na ocasião, ao seu lado o antigo Presidente da República Ramalho Eanes e Ricardo Guimarães do BMG, o banco parceiro neste processo. Na companhia de individualidades da sociedade nacional, entre muitos vips convidados. 


José Pedro Aguiar-Branco, ministro da Defesa, e Luís Campos Ferreira, secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, representaram o Governo. Artur Jorge, Joaquim Oliveira, Mário Jardel, António Oliveira e Fernando Santos estiveram entre as dezenas de convidados, além de pessoal da estrutura do clube e patrocinadores de outras áreas da vida clubista. Além dos dois capitães e do treinador da atual equipa principal de futebol do clube. A bênção do espaço foi feita por D. Januário Torgal Ferreira, bispo das Forças Armadas e conhecido adepto do F C Porto. 


À entrada, uma obra de Joana Vasconcelos, a "Valquíria do Dragão", rivaliza com o Toyota ganho por Madjer, em 1987. "Apoiar os bravos, para que este esquadrão seja sempre o melhor", disse a artista, para explicar o significado da sua obra. O museu só abrirá ao público a 26 de Outubro, mas a amostra deixou os visitantes maravilhados pela modernidade e pelas tecnologias.


Num género de vista de olhos, aqui ficam algumas imagens alusivas, ao correr do texto, bem como recortes de reportagem, conforme se pode ler.


Agora, com o maravilhoso mundo preservado e exposto neste nosso museu, o F C Porto está ainda mais importante, ao nível dos melhores do mundo, entre grandes clubes com muita memória e grandiosa História.


Armando Pinto

»»» Clicar sobre as digitalizações, para ampliar «««

2 comentários:

  1. Pelas imagens televisivas parece algo realmente especial! Por certo será um sucesso e lá estarei com a família assim que possível para um momento muito agradável :)

    ResponderEliminar
  2. Estava á espera duma peça de arte dum estilo do que a Joana Vasconcelos fez com o sapato e o coração grande, estilo como um dragão em estátua dum material do que ela usa, mas fiquei sem saber se é melhor ou pior deste jeito. Não entendo se as taças no teto são réplicas ou se são verdadeiras, mas não devem ser porque ficavam estragadas e inutilizadas sem se verem bem. Não vejo o dia de poder entrar para ver, por tudo como dizem.

    ResponderEliminar