Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Mística Portista no reflexo de antigas Comissões e atual Conselho Cultural


É sabido e sentido que esta época o F C Porto esteve longe do fulgor de anteriores temporadas, em futebol, nomeadamente através da equipa principal e das camadas jovens de formação, pois a equipa B tem-se portado bem, por ora. Enquanto nas modalidades amadoras tem sido um ano com saldo positivo, desde o hóquei patinado e andebol, inclusive o basquetebol (apesar da equipa de transição atual não estar a ostentar o nome do clube), até à natação e o boxe, ah e aí no pugilismo com caras bonitas (das nossas meninas que tão bem sabem transformar essa modalidade sempre discutível numa arte, para muitos mesmo nobre). Porém, como o futebol é o barómetro da atividade, naturalmente que tudo se resume à apreciação futeboleira. Algo que pode e deve ter outras cambiantes extensíveis, atendendo à mística que sempre anda associada a este fenómeno que é o Portismo de que andam tantas almas cheias.


Costuma-se dizer que nem só de pão vive o homem, o que na transposição ao caso, se pode também dizer que nem só das prestações desportivas vivem os apoiantes Portistas. Havendo momentaneamente o sentimento que, mais que tudo, interessa que seja, desde já e bem, organizada toda a estrutura para a próxima época. E enquanto isso, há que olhar-se também a toda a envolvência capaz de reforçar o sentimento clubista. Atendendo a que a profusão de vitórias até agora levaram a haver muitos Portistas captados pela euforia confiante, dos que só no momento conheceram o reverso da medalha, e os que antes chegaram a sentir a aridez e despojamento do deserto, agora já estarem mais acostumados à fartura. Podendo e devendo o atual estado levar a um fortalecimento do apego Portista, por entretanto todos termos revisto a propaganda e sobranceria dos adversários, levando a que deixe de haver adeptos pipoqueiros daqueles que sabem mais criticar que incentivar, voltando então assim a haver a convicção generalizada de que os opositores são externos.

Nesse sentido vem ao caso, também, o labor de grupos ligados ao esquema organizativo do clube, sabendo-se da importância que antigamente tiveram algumas comissões, como a do conjunto de associados pró-estádio, com papel preponderante no sucesso da edificação do estádio das Antas, bem como a brigada de fiscalização que tentou que o clube não fosse prejudicado financeiramente na organização de jogos (à qual já nos referimos em anterior artigo, e aqui recordamos parcialmente), tal qual a comissão pró-sede, etc. etc. e atualmente o Conselho Cultural, este com menos visibilidade e eventual campo de ação.


Sendo esses anteriores departamentos e o atual conselho organizativo de eventos, como espécie de setores, dignos de nota, afloramos a respetiva existência, por quanto essa repartição da organização Portista poderá representar no âmbito da divulgação e preservação memorial, para que possa haver não só adeptos mas bons conhecedores da mística Portista. Para possibilitar que possa deixar de haver assobiadores desconhecedores da história do clube, por exemplo. Bastando recordar algumas das publicações já levadas a cabo em anteriores exercícios do Conselho Cultural e especialmente quão relevante se torna vincar à posteridade tudo o que povoa o mundo azul e branco. Já que novos Portistas virão e por enquanto muitos de nós cá continuamos a sentir o mesmo Portismo.

Vem isto a talhe porque, de permeio, nos dias que correm o clube, quantas vezes, tem sido mal historiado, por meio de autores que pouco ou nada sabem, perante almanaques por demais incorretos e incompletos, enquanto se vê na blogosfera alguns trabalhos deveras completos, chegando a haver apaixonados que têm todo o rol de resultados, classificações, listas de campeões, galerias de internacionais, etc. etc. E o F C do Porto é algo superior para não merecer em tudo o que haja de melhor.


O F C Porto honremos, pois o F C Porto nos contempla!



(CLICAR sobre as imagens, para ampliar)

Armando Pinto

4 comentários:

  1. Acho muito importante que se dê especial atenção a todas as disciplinas da actividade que o Futebol, Clube do Porto vem desenvolvendo, porque são parte muito significativa da grandeza do Clube. Quanto mais sério e rigoroso for o trabalho que se empreender neste campo, maior será a credibilidade e a afirmação da Instituição FC Porto.

    Aproveito para formular os melhores votos de Páscoa em Paz e de muito bem estar.

    RC.

    ResponderEliminar
  2. Mensagem dada com precisão, que bem serve aos diretores e simpatizantes. O Porto merece que façam mais. Não sei bem o que tem feito o Conselho Cultural, do qual não temos sabido nada.

    ResponderEliminar
  3. Estou mais que de acordo. A bem da verdade, pelo que tenho lido de gente portista com blogues e que tem ligações com o seu Memória , vem-me logo à cabeça os Filhos do Dragão, o Dragão Azul Forte do Bibó Porto, o Dragão Pentacapeão 2, e há mais que assim depressa não me lembro.

    ResponderEliminar
  4. Retribuo ao amigo os votos de Feliz Páscoa:-)

    ResponderEliminar