Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

sábado, 5 de julho de 2014

Amália Rodrigues e o F C Porto…!


Pode à primeira vista parecer estranho o título, que até se podia alongar em ideia mais abrangente, quanto genericamente se  pode sintetizar numa relação azul e branca entre Amélia, Amália e Sofia, na raridade da ligação de Amália Rodrigues ao F C Porto.


Ora, na semana passada, com raios luminosos de inícios do verão de 2014, uma importante poetisa portuense e portista, Sofia, de nome oficial e completo Sophia de Mello Breyner Andresen (n. 1919 – f. 2004) teve honras de perpetuação no panteão nacional de Lisboa. Ficando ela, essa que foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999, a ficar para sempre no mesmo espaço honorífico onde jaz Amália Rodrigues, a fadista considerada voz de Portugal, que fora a primeira mulher a ser colocada no mesmo salão da igreja de Santa Engrácia, que serve de panteão nacional.

Assim já se entende melhor uma parte da generalização em epígrafe, mas há ainda Amélia. Porque foi através de Amélia Canossa que Amália colaborou com o F C Porto, nos inícios da década dos anos cinquenta, aquando da campanha de angariação de receitas para a construção do estádio das Antas.


Conta Amélia Canossa na sua Fotobiografia:


Pois, já há muito que é conhecida a afetividade Portista de Amélia Canossa, a Voz do Hino do F C Porto. Mas o caso de Amália Rodrigues não tem sido referido publicamente. Contudo na "Data Base" da revista Dragões, veio agora a lembrança:

Sempre admiramos essa senhora expoente do fado nacional e sempre a tivemos como sincera. Daí estranhar-se, sabendo como a vida de Amália tem sido narrada e gravada, de diversos meios e suportes de órgãos nacionais: Porque não tem sido mencionado, a nível histórico-literário, esse facto curioso…? - Pois... depois nós é que reparamos em tudo...?!

Armando Pinto

((( CLICAR sobre as digitalizações, para ampliar )))



8 comentários:

  1. Não sabia. De facto, há coisas que ficam arrumadas, não saem cá para fora, não são exploradas devidamente. Se não somos nós às vezes perdermos um bocado do nosso tempo...

    A Florbela Espanca, grande poetisa portuguesa, também teve ligações ao F.C.Porto. Diz-se que uma das razões da sua morte prematura, foi uma paixão assolapada e não correspondida, por Ângelo César que foi presidente do F.C.Porto.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Amélia Canossa, Florbela Espanca, a artista Florbela Queirós, a cantora Florência, já sabiamos porque tinham sido lembradas neste blogue que explora bem a história normalmente pouco lembrada. Mas não conhecíamos o caso da Amália, que poucos deviam saber. Já da Sofia Melo Brainer sabemos pelo seu filho Miguel Sousa Tavares, sem que também seja muito conhecida como portista. Teria sido melhor porém assim, porque às tantas se em Lisboa os poderosos soubessem desta paixão não as teriam posto no panteão. Quem sabe...

    ResponderEliminar
  3. Ouvimos há pouco no Porto Canal que a Marta Ran, cantora que hoje vai cantar na apresentação dos equipamentos novos do FCP, também é portista. É bom sabermos estas coisas. Obrigado.

    ResponderEliminar
  4. Boa malha. Mais uma novidade que pouca gente devia conhecer até hoje.
    O Porto-clube está a transformar-se em grande, como acabo de ver no Porto Canal através de reportagem em directo do desfile dos equipamentos da nova marca que passa a vestir o F C Porto. Por falar nisso, gostei de camisola principal, que como aqui disse há tempos é mais parecida com a mais tradicional, contudo acho as costas com muito branco e não engraço com a parte azul dos lados. Devia haver maior distância das duas faixas azuis laterais, no espaço por baixo dos braços, como antigamente. No cômputo geral gostei. Dos alternativos não gosto do rosa, e ainda bem que os mouros parece que vão ter também um ranhoso, para não se ficarem a rir.
    Gostei do espetáculo, com muita luz e som, lindas manequins portistas, além dos jogadores, e por ser em público, e não só para vips como de outras vezes acontecia.
    O Porto teve Amália e continua a ter Pinto da Costa, afinal.

    ResponderEliminar
  5. Parabéns. Bom post e dia especial de seguida. Em grande.
    Acrescento meus votos, nesta data que seja feliz, porque merece. Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Três grandes artistas, três GRANDES MULHERES. Sofia e Amélia Canossa dois enormes vultos da cultura portuense e portuguesa. Amália, uma fadista universal, a maior voz portuguesa de sempre.

    Abraço.

    Remígio Costa

    ResponderEliminar
  7. Antes de mais, Parabéns!
    Também desconhecia que a Amália era portista. Há coisas que realmente temos que ser nós a lembrar.

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Apareceu aqui um comentário que teve de ser eliminado, visto ser anónimo e de conteúdo duvidoso. Ao qual apenas faço o seguinte reparo: Foi a Amália que disse publicamente o que se alude aqui. E acrescento - Não sei se a Amália era sócia do Belenenses, como quer dizer esse comentário... ou não. Podendo-se dizer, agora quanto a nós, também ter podido ser do F C Porto, ao mesmo tempo também. Ou não... porque a grande maioria dos adeptos sempre foram apenas simpatizantes, como se sabe, Mas se ela fosse sócia do Belenenses, até teria relação ao caso, pela aproximação da cor azul... em terra dos outros. Só que o facto de se ser sócio de algo não quer dizer nada, pois o Luis Filipe Vieira até ainda há pouco tempo era sócio do F C Porto e deve ter sido sempre benfiquista, ou engana bem...

    ResponderEliminar