sábado, 27 de setembro de 2014

Aniversário paralelo do F C Porto e do Museu Portista


Na vida humana ou institucional, percorrida por uma pessoa ou uma instituição, há naturalmente factos mais marcantes, em diversos e diferenciados aspetos. Chegando sempre ao ponto de encontro dos afetos e recordações, porque conta muito haver memória, em sinal de valer a pena, quanto representa tal existência.


Sintetiza esta ideia a concordância aniversária do F C Porto e do Museu Portista, no paralelismo de datas, obviamente com diferença cronológica, por tudo o que representa para tanta gente a vida do F C Porto, de certa forma perpetuada no Museu F C Porto by BMG.


Ora, o Museu do F C Porto é um mundo especial. Onde se preservam, como dão a conhecer e recordar factos e feitos do brilhante palmarés do clube. Um museu pleno de vitalidade, que naturalmente albergará muito mais ainda, tal como se nota estar mais virado ao futebol e por ora ainda conter pouco espaço dedicado às modalidades e a personagens históricas, além de futebolistas e alguns atletas de outras modalidades. 

No sentido de toda essa abrangência, homenageamos os dois eventos que tanto nos dizem, na passagem dos 121 anos de existência do F C Porto e no 1º aniversário do museu azul e branco. Desta feita, porque o aniversário do clube se festeja há muitos anos e o do museu é pela primeira vez, incide-se mais o tema sobre o mesmo museu, através de imagens sintomáticas. Qual ilustração perante o que ali se encontra, num amplo espaço onde  estão relicários e relíquias, troféus e galardões, a testemunhar a gloriosa existência Portista, e podemos ver camisolas, medalhas e até “botas d’ ouro”, como as ganhas por Gomes, entre outros objetos referenciais - embora ainda não esteja ali uma referência como foi e é a “Baliza de Prata” ganha por Américo...

...assim como ainda não foram colocadas placas, ainda em armazém, por enquanto, dos primeiros campeões europeus do F C Porto formados no clube, como foram os hoquistas Cristiano, Fernando Barbot e Júlio, por exemplo, mas há felizmente outros artefactos que sintetizam parte da memória alvi-anil.

Por certo que muitas mais taças terão lugar naquele repositório de fé e certezas, atendendo aos troféus conquistados pelo clube nestes 121 anos entretanto decorridos, tal como ao que se via nos anteriores espaços, desde a sala-museu da antiga sede, até à sala de troféus das Antas, além do numeroso lote que durante anos esteve em stock ou espalhado por gabinetes e salas, porque tudo o que tenha significado e foi conquistado deverá ter direito a um lugar condigno.

Entre tudo isso, em lugar de destaque, e bem, há muito para ver e sentir, num sítio assim de culto portista, por assim dizer. Como é, numa das vitrines expostas ao público, a existência dos dois troféus próprios que, ao longo dos tempos e até agora, mais representaram a honra ao mérito clubista, como foi durante anos o Troféu Pinga e é atualmente o Dragão de Ouro. Duas peças valiosas que convivem, no museu e na mesma edícula, ao lado de alguns objectos encorpados com história representativa. 

É então o museu uma imagem dos sucessos conquistados e das dificuldades suplantadas pelo F C Porto. Em quase 800 metros quadrados (o dobro do museu do SLB, por exemplo, para nem fazer comparação sequer ao salão museológico do Sporting de Lisboa), distribuindo-se por 27 áreas temáticas, por agora. Inserido no próprio estádio do Dragão, como marco cultural de identificação, numa simbiose de história e mística clubista, extensiva a aspetos de cidadania e conhecimento pátrio.

Faz então anos, neste domingo, dia 28, o F C Porto e o seu e nosso museu. Passando a data do 121º aniversário do F C Porto e completando-se também um ano desde a inauguração do museu do clube.

Foi a 28 de Setembro de 1893, como prova o recorte de notícia do Diário Ilustrado desse tempo, que efetivamente foi fundado o Futebol Clube do Porto! 

A partir dessa data nunca mais o desporto Português seria o mesmo... por muito que custe aos adeptos de regimes totalitários.

= Para se ler melhor e verificar o respigo da caixa jornalística em apreço: clicar sobre a imagem. =

E a 28 de Setembro de 2013, precisamente no dia dos 120 anos do clube, há um ano, era inaugurado oficialmente o museu do F C Porto, também a suplantar a concorrência em espaço e grandiosidade.

Estamos assim, pois, todos de parabéns, nós Portistas, o clube, o museu e tudo o que é do mundo azul e branco.

Armando Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário