segunda-feira, 3 de abril de 2017

Trio Maravilha ou os “Três Diabos do Meio-Dia”




Num já longínquo dia 3 de abril, corria o ano de 1932, o FC Porto aplicou aquela que é até à data a maior goleada de sempre em jogos do campeonato maior português. Foram 18 golos sem resposta no jogo frente ao Ginásio do Lis, com destaque para os sete apontados por Valdemar Mota (na ortografia da época escrito Waldemar), mais quatro de Pinga e três de Acácio Mesquita, que entre eles somaram 14.

= Artur de Sousa "Pinga"!

«Triunfaram com um sorriso nos lábios, defrontando um adversário fácil de manobrar. Valdemar Mota foi o jogador que mais distinguiu, quer construindo jogo, quer rematando às redes» como ficou descrito na História do FC Porto por Rodrigues Teles. Contando que apesar das dificuldades não terem sido muitas, houve contudo vontade conjunta de fazer sempre mais e melhor, sem deslumbramentos nem acomodação, forçando a motivação ao limite (como pensamos aqui para nós).

O jogo decorreu no Campo do Bessa e era relativo ao Campeonato de Portugal.

Sendo então que aquele trio de grandes futebolistas nesses tempos ficou celebrizado pelo epíteto de “ Três Diabos do Meio-dia”, tamanha a exibição efetuada num jogo realizado pelo meio-dia, às 12 horas, num certo dia.

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

2 comentários:

  1. Não é qualquer comentador anónimo (apesar duma sigla que nem se sabe o que quer dizer), o qual nunca apareceu por aqui a comentar, a vir agora dizer que inunda blogues, para ter via aberta, e logo com um perfil sem acesso. Mesmo porque dá ideia de vir tentar meter foice em seara alheia, pois que a questão da roubalheira dos árbitros perante o FC Porto é simples: Não é o clube FCP que não consegue fazer passar a mensagem, o poder do sistema é que não permite. O resto é conversa. Assim como antes havia o sistema BSB e na comunicação social a bolha dizia ser uma bíblia, não é fácil com o próprio poder desportivo, político e judicial a aparar o jogo do clube do sistema. Por isso os adeptos fieis, como os que andam assiduamente por blogues portistas, não se deixam levar facilmente em conversas de quem quer entrar em casa dos outros. OK?!
    AP

    ResponderEliminar
  2. Conhecem o jazigo onde descansa Valdemar Mota? Está no
    "piso" 3 do Cemitério do Bonfim e arrepiar-se-ão face à sujidade e degradação! Uma tristeza... Um apelo à família!

    ResponderEliminar