Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

6º Dia do Clube – Encontro de Portistas para Portistas / 2017


Realizado em local certo, na casa que é de todos os portistas, teve lugar nas instalações do estádio do Dragão o encontro familiar Dia do Clube entre sócios e adeptos apoiantes do FC Porto, no passado sábado do último fim de semana de maio. 

Um evento, afinal, que encheu as medidas clubistas de tanta gente que se inscreveu e tomou parte em tal realização – falando o autor destas linhas por quanto houve apreciação pessoal e perceção geral ouvida.  Estão de parabéns os organizadores, tratando-se dum grupo de portistas que não integram qualquer desempenho oficial dentro das estruturas do clube, e no fim de contas os diretores e funcionários do FC Porto que apoiaram a produção do acontecimento.


Porque muito agradou a tanta gente e de modo particular aqui ao autor deste blogue, muito haveria a escrever para conseguir descrever algo do que foi aquilo, mas  porque por muitas letras  que batesse não conseguiria expor totalmente, mais vale abreviar com o bastante que é dar parabéns a todos, desde quem organizou a quem possibilitou tudo, até aos participantes que em conjunto proporcionaram franco convívio de portistas. 


Pois então, afinal, o mais interessante foi viver um dia assim totalmente dedicado à temática clubista, além de tudo o mais. Venha o próximo, se possível depressa… Mesmo porque, como se falou de certos aspetos internos, se desta vez o que ali convivemos se reportou ao fim da época, seria de todo o interesse que houvesse de permeio um outro encontro do género em inícios de época, para os representantes do FC Porto que entrem e os que já cá estão  se apercebam da realidade e assimilem o verdadeiro espírito do Dragão, que adeptos verdadeiramente portistas, dos mais ou menos anónimos que apenas olham aos interesses do clube, podem transmitir sobre a necessidade de se falar e agir a uma só voz e dentro da mesma vontade, afinando a agulha do rumo, qual magnetismo a traçar direcionado ao nosso horizonte.


Deste encontro de amigos e conhecidos com o mesmo denominador comum do FC Porto, ficaram algumas recordações naturais e algumas outras de índole particular, incluindo que alguns adereços antigos ficaram mais enriquecidos com autenticação de autógrafos apostos, como foi o caso de dois discos antigos de vinil que passaram a conter nas respetivas capas também dedicatórias autografadas da nossa Maria Amélia Canossa, bem como um livro que em 1987 assinalou a grande vitória de Viena ficou com autógrafos do Presidente-dragão Nuno Pinto da Costa... e


... dos antigos futebolistas campeões europeus e mundiais Fernando Gomes, Frasco e João Pinto. 


Agregado aquele material literário e diuscográfico às mais lembranças que ficam.  Por entre algumas gentilezas recebidas, como dois livros ofertados e com devidas chancelas apostas, porque tudo o que seja referente ao FC Porto nos interessa e motiva. Sem esquecer que a história não pode ser esquecida, porque senão seria sinal de nem ter sido vivida nem ansiar sempre mais e melhor, enquanto tudo vale a pena quando a alma não é pequena, como poetou um dos nossos maiores vates.


De um dia assim, bem passado ali dentro do estádio do Dragão, ficam imagens gravadas na retina da memória, e ainda em suportes fotográficos, a partir da sala do encontro até à passagem pelo camarote de honra do estádio, podendo-se dali ver o atual estado dos trabalhos na reposição do relvado do campo, por exemplo, até ao convívio com alguns dos antigos ídolos. 


Entretanto, fica assim ideia que de próxima vez se possam juntar alguns craques do presente, tal como desta feita se incluíram nos trabalhos decorridos temas de antes, agora e depois, associando a história que sabe bem lembrar ao desejo de quanto se anseia materializar, sempre.


O programa, ali desenrolado ao vivo e a cores, aos olhos e ouvidos, terminou em apoteose, com toda a gente a ir ter com os campeões eternos que fizeram parte do último painel. Tendo ainda aparecido outros como Jaime Magalhães, Eduardo Luís e Bandeirinha depois, num autêntico banho de multidão e confusão agradável, dando para “tirar” algumas fotos apressadas, mas não possibilitando a tradicional foto de conjunto dos participantes perante o entusiasmo instantaneamente generalizado.


Em suma, como se pode dizer, enquanto encontro familiar que foi… Foi excelente tudo o que vivemos no passado sábado, 27 de maio, em pleno dia comemorativo do grande triunfo de Viena. Um dia bem passado, carago!

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

Sem comentários:

Enviar um comentário