Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

domingo, 10 de setembro de 2017

“Jogo de Experiências” da estreia de Hernâni e reaparecimento de Araújo


Foi em 1950, numa curiosa jornada, à entrada dessa década que ficou assinalada por uma Ínclita Geração de grandes valores do futebol portista, que se deu, como que uma passagem de testemunho, a estreia de Hernâni com a camisola do FC Porto, quase que para substituir em carisma – como foi, afinal – o emblemático António Araújo.

Nesses inícios da década recheada de bons valores entre futebolistas do FC Porto que marcaram épocas, desde Barrigana, Virgílio, Carvalho, Joaquim Machado, José Maria, Carlos Vieira, Pedroto, de permeio com grande realce para Hernâni, mais Monteiro da Costa, Carlos Duarte, Miguel Arcanjo, Perdigão, etc. etc. até outros então a despontar para brilhantes carreiras, como Américo, irmãos Sarmentos, Barbosa, etc. etc. qual geração grandiosamente histórica, estava a começar o grande Hernâni e em fim de carreira o famoso Araújo. Então, depois de longo afastamento devido a grave lesão, Araújo reaparecia a jogar, enquanto ao mesmo tempo aparecia Hernâni, em jogo que o FC Porto realizou antes ainda do início do campeonato da época de 1950/51, corria o ano de 1950 com o mês de setembro entrado no dia 11. Encontro esse que, como tal, foi apelidado de “Jogo de Experiências”, diante do Estoril, no campo-estádio da Constituição.


Jogava-se na Constituição, já com o futuro estádio das Antas no horizonte, estando o anfiteatro das Antas em construção – como se pode reavaliar e recordar por reportagem da mesma época. Sendo que nessas eras quaisquer obras eram muito demoradas, acrescidos os trabalhos com a angariação de verbas para o seu desenvolvimento, já a menos de dois anos da sua inauguração.


Assim sendo, aconteceu isso há 67 anos, quando se estreou com a camisola do FC Porto o mítico Hernâni, que ficou conhecido como “o furacão de Águeda”, no mesmo jogo que serviu de homenagem a Araújo, a que se associou o clube sulista Estoril Praia. Enquanto Araújo depois ainda foi fazendo alguns jogos pelo FC Porto, já mais como referencial do clube, quão respeitado nome no ambiente da equipa, servindo até de bandeira, no significado da sua presença, em jogos festivos de amistosas visitas do FC Porto a diversas terras de onde chegavam convites.  


Nessa tarde de setembro, do então primeiro jogo de Hernâni como jogador portista, o FC Porto alinhou inicialmente com Barrigana, Virgílio, Vasco, Carvalho, Joaquim, Romão, Baptista, Araújo, Vital, José Maria e Vieira; tendo no decorrer do jogo, entrado em substituições, também, Hernâni, Sanfins, Fragata e Monteiro da Costa. Havendo Hernâni contribuído decisivamente com um golo na vitória por 4-3, depois do Estoril ter estado a vencer por 3-0, resultado a que o FC Porto conseguiu dar a volta para um tom mais consentâneo ao acontecimento, sendo os golos portistas apontados por José Maria, Monteiro da Costa (2) e Hernâni.


Hernâni foi depois um digno sucessor de António Araújo, o tal que em seus tempos áureos era único portista nas seleções, a pontos da equipa representativa de Portugal nessas épocas ser popularmente conhecida por Sport Lisboa e Araújo. Passando por fim Hernâni Silva a seguir na linha de Pinga, Valdemar Mota, Araújo e outros dessa categoria que ultrapassa a visão do tempo. Ao longo duma carreira briosa de 14 temporadas ao serviço dos Dragões, em que Hernâni Ferreira da Silva disputou 335 jogos oficiais pelo FC Porto, marcou 183 golos e venceu dois Campeonatos e duas Taças de Portugal.

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

2 comentários:

  1. Jogador fabuloso, o meu falecido pai portista dos "quatro costados" como a minha mãe e todos os filhos e somos sete bem como as noras e netos, tudo somado somos à volta de 35. Curiosamente, dos sete só uma é mulher e o marido é um ferrenho portista também. Mas voltando ao grande Hernâni, o meu pai pela grande admiração que tinha por ele resolveu dar ao filho mais novo o mesmo nome em sua homenagem. Saudações Portistas !
    Jorge Fonseca

    ResponderEliminar
  2. Quando se fizer um livro DA HISTÓRIA COMPLETA DO F. C. PORTO TEM DE SE VIR A ESTE BLOG BUSCAR TANTA COISA. Dá gosto saber isto e outras histórias que ouvi a pessoas mais velhas, sabendo que Hernani foi dos melhores jogadores do país e pelo que leio o Araújo igualmente. Se fossem do SLB eram idolatrados da bola.

    ResponderEliminar