Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Faleceu Barbosa, um dos Campeões de 1959, daquela vez que o FC Porto conseguiu vencer o mal interpretado no tal Calabote…


Faleceu António Barbosa, antigo futebolista do FC Porto nos anos cinquenta e princípios dos sessenta, finado na manhã deste domingo de início de Dezembro. Desaparecendo assim fisicamente um dos poucos sobreviventes da equipa maravilha do FC Porto, com Hernâni, Virgílio, Carlos Duarte, Pedroto, Monteiro da Costa, António Teixeira, Noé, Perdigão, Acúrcio, Américo e outros, que nos anos cinquenta teve o condão de conseguir vencer o sistema desportivo português, a pontos de ter ficado a convicção histórica de que só com equipa muitíssimo superior o FC Porto poderá vencer tudo e todos.


Agora, quando o sentimento portista está ainda ferido pelo autêntico roubo cometido pelo continuado sistema do futebol luso, tal o que aconteceu no recente clássico com o Benfica no estádio do Dragão e todas as manobras subterrâneas dos cartilheiros, falsos padres, acólitos e aquela “jandra“ que anda na sombra da corrupção que tem sido fértil no país, enquanto isso, a representatividade da entidade do mundo azul e branco sofre mais uma perda, esta física e sentimental, com o desaparecimento de Barbosa.

Barbosa foi um rosto sereno que eu me habituei a conhecer por imagens e gravuras, sendo um dos primeiros cromos que me saíram nos embrulhozitos de rebuçados era eu criança. Não o conheci pessoalmente, mas via-o na história do FC Porto, conhecia-o pelas fotografias e por quanto representava no ego portista.


Como tal, Barbosa, Américo, Arcanjo, Paula, Ívan, Virgílio, Jaime, Pinto, Azumir, Hernâni e Serafim, estão num quadro emoldurado do "atelier de estudo e escrita" do autor destas linhas, incluídos na equipa do tempo do histórico treinador Jorge Orth, ao tempo dos inícios do portismo cá de dentro...

Nascido em Miragaia, a 3 de Novembro de 1931, António Fernando Barbosa da Silva cresceu em Ramalde de baixo, em plena área típica da cidade do Porto, sendo um portuense de gema e portista de cima a baixo. Embora entrado no futebol pela oportunidade que teve no Boavista, logo que conseguiu transferiu-se para o FC Porto, ainda que tendo de prescindir de dinheiro – como se pode rever pela descrição constante no livro que em 1960 lhe foi dedicado na coleção Ídolos do Desporto…


A sua grande coroa de glória ficou assinalada com o título nacional de 1959, o célebre campeonato do caso Calabote… Mas antes ainda de ter sido Campeão Nacional, Barbosa foi Campeão Europeu Militar na Seleção portuguesa dessa categoria, junto com os colegas de clube Hernâni e Arcanjo. Algo que dá também para vincar pelas imagens das páginas da referida publicação.


Barbosa é pois um futebolista que faz parte do sentimento portista. Falecido este domingo 3 de dezembro de 2017, é mais uma estrela do firmamento azul que no infinito reluz no sentido dos homens de boa vontade. Como cantaram os anjos pelo Natal, no nascimento de Jesus Cristo, e parece que é preciso no além haver mais gente a dizer a Deus o que se passa na terra, perante a malvadez de quem tem tido o poder das más ações e decisões, no caso do futebol que faz rolar a bola de jogo e do mundo desportivo. 
Paz à sua alma.


Armando Pinto 

= Obs.: Esta foto mais recente de Barbosa (a mesma que está em cima, a ladear a da época de futebolista campeão, encimando o artigo), aqui numa fisionomia já de seus últimos tempos, foi cedida pelo meu amigo Paulo Jorge Oliveira, grande portista e também colecionador, sempre atento à angariação de fotografias portistas.

A. P.
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

4 comentários:

  1. Fica nos nossos corações azuis!
    Abraço, amigo Armando.

    ResponderEliminar
  2. O corpo do Barbosa do F C do Porto está em câmara ardente desde as 10, 30 horas de hoje segunda-feira no Tanatório de Matosinhos, onde será cremado amanhã, findas as cerimónias fúnebres que se realizam terça-feira a partir das 10,00 horas.

    ResponderEliminar
  3. MORREU BARBOSA, CAMPEÃO EM 1958/59

    Também conhecido como “o catraio de Miragaia”, foi um dos obreiros do título para sempre associado ao árbitro Calabote

    O FC Porto envia condolências à família e amigos de António Fernando Barbosa da Silva, antigo futebolista do clube, que faleceu no domingo, aos 86 anos. O defesa, também conhecido como o catraio de Miragaia (freguesia do Porto de onde era natural), integrou a equipa principal do FC Porto entre 1956 e 1962, tendo conquistado a Liga Portuguesa em 1958/59 (o célebre Campeonato Calabote) e a Taça de Portugal em 1957/58.

    Vestiu a camisola azul e branca em 131 jogos e marcou um golo. Entre os vários onzes históricos de que fez parte, destaca-se a titularidade na estreia do FC Porto nas competições europeias, em jogo da Taça dos Clubes Campeões Europeus frente ao Athletic Bilbau, a 20 de setembro de 1956. Para além disso, representou a seleção de Portugal em três ocasiões.

    O funeral de Barbosa decorre esta terça-feira, às 10h00, no Tanatório Municipal de Matosinhos. A Missa de Sétimo Dia está agendada para 9 de dezembro, às 19h00, na Igreja Paroquial de Ramalde.

    fcporto.pt

    ResponderEliminar
  4. Muito agradecido ao meu amigo Armando por este artigo fabuloso em memória de um sobrevivente do tempo do calabote, um campeão, num tempo que um titulo valia por 10. Paz há sua alma o BARBOSA estará sempre entre nós. Forte abraço azul.

    ResponderEliminar