Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Grandes aquisições - dois grandes nomes para dois lugares míticos do F C Porto


Sensacionalmente o F C Porto obteve mais dois grandes futebolistas, agora em dois casos mediáticos já famosos. Ninguém imaginava mas está concretizada a vinda para a equipa principal de futebol do F C Porto do guarda-redes mais laureado do mundo, o espanhol Casillas, campeão do mundo e europeu pela seleção espanhola e campeão mundial, europeu e espanhol pelo Real Madrid; e o uruguaio Maxi Pereira, campeão sul-americano pela seleção uruguaia (junto com o então portista Álvaro Pereira) e português pelo clube do regime nacional. O que, no caso de Maxi, é uma bofetada nos adeptos encarnados, que o tinham como seu símbolo, passando agora a ser jogador à Porto; enquanto Iker Casillas causa sensação no mundo ao preferir jogar no F C Porto, grandioso clube de Portugal, apesar de não ser da capital político-desportiva do país.

Vêm estes dois astros para dois lugares com grande folha histórica dentro do clube Dragão e no panorama português. Iker Casillas Fernández e Victorio Maximiliano Pereira Páez, conforme sua identidade, para que não fiquem dúvidas.

Maxi Pereira, defesa direito, passa assim a enfileirar na bela galeria de defensores que vestiram a camisola 2 do F C Porto, como foram, entre outros, uns Virgílio, Festa, João Pinto, Jorge Costa, Bruno Alves, até ao brasileiro Danilo; ao passo que na defesa da baliza azul e branca, além dos mais antigos Siska, Soares dos Reis e outros, esse posto teve grandes valores entre os postes, nomeadamente Barrigana, Acúrcio, Américo, Armando, Rui, Tibi, Fonseca, Zé Beto, Mlynarckzyk, Vítor Baía, até ao Helton e a partir de agora "San Iker"… Casillas.


Vem assim a propósito uma rememoração paralela, sendo que, em cada uma dessas posições, além de outros e bons, dois houve com especial saliência, como foram Virgílio Mendes e Américo Lopes. Dois vultos que são superiormente continuados pelos dois recentes reforços do F C Porto. Sobre Casillas e Maxi todos sabemos seu currículo e tudo o mais. Calhando a preceito recordar o “Leão de Génova” Virgílio Mendes e o “Baliza de Prata” Américo, mediante recortes dum trabalho de Rodrigues Teles, em 1967, sobre a galeria de Internacionais do F C Porto. 


Virgío faleceu já e entretanto até foi homenageado com seu nome numa rua de sua terra natal, no Entroncamento. Sendo atualmente representante mais famoso do respetivo lugar, e um dos símbolos portistas de viva memória, o "Capitão de Viena" João Pinto - a pontos que, como tal, esteve presente na receção privada a Casillas, à sua chegada para visitar pela primeira vez o estádio do Dragão. Américo felizmente está vivo e recomenda-se, neste mundo, e bem vivo no apreço dos seus admiradores e conhecedores da história do F C Porto.

Armando Pinto


((( Clicar sobre as imagens digitalizadas, para ampliar )))

1 comentário:

  1. De projeção mundial bastante distintas, as duas aquisições são igualmente importantes para o enriquecimento do plantel do FC do Porto e vão ser influentes na subida da qualidade do conjunto. Para além disso, ambas, por razões distintas causaram um impacto muito positivo em todos os apoiantes e sócios do nosso Clube.

    Vamos ter uma época emocionante.

    DRAGÃO, SEMPRE!

    ResponderEliminar