Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Mais Recordações: Na Calha do "Clássico" F. C. Porto - Sporting…


Há muito que o autor deste blogue, apenas por paixão clubista e pela valorização pessoal do que tem valor, se dedica à preservação memorial, qual ciência particular de afeto, por tudo o que documente memórias, honras e glórias da Vida do F. C. Porto. Sem tréguas ao espírito de interesse e acompanhamento. Até que chegou um tempo proporcionador de alguma difusão, através deste cantinho informático, no sentido de ajudar a ampliar a mística Portista por tudo quanto seja sítio possível. 

Assim sendo, ocasiões há, também, propícias a um cuidado mais atento, sempre que vem a talhe de foice um aumento de interesse por determinado motivo. Tal qual os casos dos jogos entre clubes chamados grandes, por ocasião de embates do F .C. Porto com outros adversários mais diretos e rivais históricos. Neste pé, a propósito do embate de domingo no Dragão, chega uma dessas alturas, em que podemos consumir algumas razões documentais, em vista a avivar alguma da exuberância da nossa História, do encantamento da expansiva memória do F. C. Porto.


Pois aí está mais um F C Porto - Sporting. Jogo que surge após a saborosa vitória do F. C. Porto sobre o milionário parisiense PSG, a contar para a Liga dos Campeões Europeus, enquanto o Sporting foi copiosamente vergado, num concludente 3-0 (!) para a Liga Europa, por uma modesta equipa de nome Videoton (clube húngaro que participa este ano pela 1ª vez em provas europeias). Contudo isto não quer dizer muito mais que isso, na diferença das situações, até porque dias antes, não se pode esquecer, o F. C. Porto não fez um bom resultado no Rio Ave, em Vila do Conde; além de que não se pode entrar em euforias, nem fazer análises baratas. Devendo, contudo, haver atenção para evitar qualquer possibilidade de surpresa, apesar do mau momento da equipa de Alvalade (...cautelas e caldos de galinhas nunca fizeram mal a ninguém...), contando com a nomeação dum árbitro tão anti-Porto como é Jorge Sousa. Embora seja de confiar que se a equipa do F. C. Porto fizer um jogo de nível, com humildade, vontade, determinação e confiança, à medida do que já fez nos desafios melhor sucedidos, consiga suplantar tudo e a vitória seja mesmo o resultado mais compatível com o valor atual dos oponentes em causa. 

Visto isso, para conservar e recuperar o que tem sido apanágio dos bons momentos do F. C. Porto, porque faz bem ao coração sempre que o F. C. Porto ganha, vamos aqui procurar dilatar mais a fé através dalgumas prescrições de boa memória, na trajetória dos jogos entre Porto e Sporting. Na disputa histórica com esse clube tradicional das riscas verdes, que noutros tempos, especialmente durante o antigo regime político, era o segundo clube mais favorecido pelo sistema e cujo carácter tinha prosápias de fidalguia baronil.

Na medida do percurso entretanto evoluído, trazemos à memória dois exemplos que calham bem a preceito. Dois jogos, realizados no antigo Estádio das Antas e concluídos também pela chapa três. Entre diversos casos de ocorrências similares, antes e depois. Só que agora contamos estes, das ocorrências que também vivemos naquelas épocas de 1976/77 e 1977/78 - o período em apreço.     


Pois foi! Duas vitórias, pelo mesmo resultado de 3-0, em dois anos consecutivos (metendo-se pelo meio uma outra vitória para o Campeonato de 1976/77, também, essa por 4-1). Então, tal aconteceu num período de grande fulgor, em que o F. C. Porto se superiorizou concludentemente ao rival listado de zebra, sem dar hipóteses; e, qual domador de leões, chicoteou sem apelo nem agravo o antagonista verde: Para a Taça de Portugal de 1976/77, numa época, e na seguinte já para o Campeonato de 1977/78. Sempre a golear, em ambos os casos por três golos sem resposta. 

Pela curiosidade da coincidência e pertinência, deixamos aqui lembranças dessas duas grandes vitórias. Através de páginas ilustrativas dos referidos triunfos dos homens do F. C. Porto. 

Disso mesmo, começamos por dar largas à memoração do 3-0 de 1976/77:



...E, por fim, uma recordação viva sobre a continuidade de 1977/78, para o Campeonato que trouxe de volta o título nacional para o F. C. Porto, no começo da grande campanha iniciada com Pinto da Costa e Pedroto:


© Armando Pinto 

»»» Clicar sobre as digitalizações, para ampliar ««« 

Para recordar também outros exemplos, relembre-se anteriores artigos, publicados em nosso antigo blogue, sobre o mesmo tema. Conferir, para o efeito, clicando sobre os links seguintes: 



E

A. P.

9 comentários:

  1. Gosto destas reportagens, que costumam dar sorte. Felicidades e obrigado.

    ResponderEliminar
  2. Oliveira, na versão Sandokan, em grande num Porto 4 - Sporting 1 ou num Porto 3 - Sporting 0, para a Taça de Portugal.

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. BILHAR

    O Futebol Clube do Porto conquistou sexta-feira 5 de Outubro em Coimbra, no salão do Centro Norton de Matos a sua 5ª Supertaça Consecutiva, ao bater o Sport Lisboa e Benfica por 3-1.

    FC PORTO 3 - 1 SL BENFICA

    Rui Costa 3 - 0 Vasco Gomes
    Manuel Santos Oliveira 2 - 0 António Figueiredo
    João Ferreira 3 - 0 Joaquim Torres
    Alípio Jorge 1 - 3 João Silva

    Começou bem o fim de semana e até no Bilhar somos melhores, na Supertaça só com portugueses.

    ResponderEliminar
  4. Sigam o projecto de revista online mais entusiasmante do universo virtual em português.

    Futebol Magazine
    www.futebolmagazine.com

    Uma tertúlia futebolística para tudo e todos!

    ResponderEliminar
  5. Expresso

    FC Porto tem mandado em casa frente a Sporting pouco "felino" nas últimas décadas

    O FC Porto regista mais de 50 por cento de vitórias nos jogos disputados em casa com o Sporting para a I Liga portuguesa de futebol, com os "leões" a festejarem apenas quatro triunfos nos últimos 40 anos.

    Nos 78 encontros disputados, o FC Porto somou 41 vitórias (53 por cento), contra 13 triunfos do Sporting (17) e 24 empates (31), sendo a contabilidade dos golos igualmente muito favorável aos portistas: 136 marcados e 77 sofridos.

    Na temporada passada, os portistas receberam os rivais lisboetas em clima de festa, à 29.ª jornada, depois de assegurarem o título na ronda anterior, graças ao empate do Benfica em Vila do Conde.


    ResponderEliminar
  6. “Na disputa histórica com esse clube tradicional das riscas verdes, que noutros tempos, especialmente durante o antigo regime político, era o segundo clube mais favorecido pelo sistema e cujo carácter tinha prosápias de fidalguia baronil” – pois era e quem sabe, sabe.

    Abraço, Armando.

    ResponderEliminar
  7. Desta vez não foram 3 mas 2-0 e à mesma em 2 anos seguidos, para recordar igualmente mais tarde. Sem espinhas por mais que os doentes do sul digam baboseiras. O golo do Jackson é qualquer coisa e fez os lagartos parecerem como estão fraquinhos.

    ResponderEliminar
  8. FC Porto 2 – Sporting 0
    “Magia de Viena” no calcanhar de Jackson!
    Num jogo nem sempre bem jogado, o FC Porto adiantou-se no marcador e baixou as linhas mas controlou o jogo. O Sporting não criou oportunidades para dar a volta ao resultado.
    Destaques para Jackson Martínez (golo de sonho a lembrar Madjer), Moutinho (raramente se desvia da sua forma de jogar, entregando-se ao jogo e emprestando-lhe a qualidade de grande jogador), Alex Sandro (ou muito me engano ou temos outro jogador de nível mundial…), Helton (tem estado sempre impecável; grande guarda-redes!), Fernando (muralha quase imbatível) e Otamendi (o melhor em campo! fantástico jogo! simplesmente impecável).
    Parabéns Vítor Pereira, parabéns aos jogadores, parabéns aos adeptos. Parabéns a todos!
    Nota: já lá vão 4 (quatro) anos – o FC Porto não perde no Dragão para o Campeonato! É obra!

    ResponderEliminar
  9. Lembro-me perfeitamente desses três jogos - 4-1, 3-0 e 3-0. Creio que dois deles - um para o campeonato e um para a taça - se realizaram em dois fins-de-semana consecutivos.

    Abraço

    ResponderEliminar