Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

domingo, 25 de junho de 2017

Domingo de São João Portista, com “Pancadinhas do meu (nosso) alho”…


Domingo de São João Portista, com “Pancadinhas do meu (nosso) alho”… a rimar para os devidos efeitos... e defeitos que estão a vir acima, como balão a arder!


Depois de no próprio dia de S. João, no sábado 24 de junho, o FC Porto ter vencido o Benfica por 10-0 na meia final da Taça de Portugal de Hóquei em Patins, após falta de comparência da equipa adversária, sob razões divulgadas como desculpa, mas sobretudo com medo de nova envergonhadela após os hoquistas do clube da luz apagada terem perdido o Campeonato Nacional… o FC Porto venceu o Tomar na final por 5-1, fazendo então no encerramento oficial da temporada desportiva assim a “dobradinha tradicional no hóquei patinado, ao juntar a Taça ao Campeonato; e mais ainda, o triplete hoquístico da soma com a Supertaça, anteriormente conquistada no início da época do hóquei em patins português. 


Enquanto isso, também no Bilhar às três tabelas, na tarde do mesmo domingo, o FC Porto ao vencer por tabela o Benfica, deu uma valente tacada vencendo igualmente o respetivo Campeonato Nacional.  


Os números e respetivas crónicas tiveram e terão natural desenvolvimento em locais informativos correspondentes, dentro do panorama nacional dos órgãos da comunicação social que mostram o que tem valor e de quem apenas dará pálida imagem da mediatização portuga. Interessando, contudo, a bem da verdade e dos bons valores, que este domingo, ainda dentro da quadra sanjoanina, o FC Porto ergue mais dois trofeus nacionais, verdes-rubros no nível nacional. E deste modo dá mais uma estocada no centralismo do país das políticas sócio-desportivas imperialistas.


Armando Pinto
((( CLICAR SOBRE A SETA CENTRAL DO VÍDEO, para acesso à banda musical;
e sobre as imagens, para AMPLIAÇÃO ))) 

5 comentários:

  1. No bilhar os homens do Benfica estavam com os do Porto porque jogaram juntos, mas em hóquei não e porque no sábado treinaram em Lisboa ao mesmo tempo, os hoquistas lampiões candeeiros este domingo devem ter treinado à mesma hora na Luz às escuras.

    ResponderEliminar
  2. Porque não vejo e não previ (não soube) que o jogo de Hóquei da final da Taça estava a ser transmitido na tvi (um dos vários canais que capturados aos candeeiros)apenas vi os últimos minutos, por acaso, ao fazer zapping (estava o resultado em 4-0). Ao mesmo tempo (numa ligação exterior), decorria um treino algures na capital do território índio com um dos seus responsável a simular uma justificação para o ato vergonhoso de capitulação que foi a desistência de lutar para vencer, tão habituados que estão a somar títulos à custa de descarados favores.

    Este facto inqualificável abaixo de cobardia, tem mais a ver com o pânico gerado no seio dos audrilheiros pela divulgação dos conteúdos dos e-mails e a entrada em campo da Polícia Judiciária para investigar e poder vir a confirmar as descaradas influências que viciaram as classificações e os triunfos alcançados pelo Clube da Dona Victória nas últiasm quatro épocas.

    A vitória no campeonato do Hóquei em patins pelo Futebol Clube do Porto é,incontestavelmente, merecida porque foi a melhor equipa da prova e só não chegou mais cedo ao primeiro lugar em consequência das arbitragens que nos prejudicaram em jogos decisivos e ajudaram a equipa do regime a manter-se na disputa da prova até ao fim.

    Quando os intervenientes são tratados com equidade, o Futebol Clube do Porto, é sempre o maior e melhor candidato a VENCER.

    DRAGÃO, SEMPRE!

    ResponderEliminar
  3. PS. No Bilhar foi emocionante!

    DRAGÃO, SEMPRE!

    ResponderEliminar
  4. Há gralhas (e outros penosos) no texto que publiquei. Conto com a compreensão e a benevolência de quem o ler e tolerância do gestor do blogue. É o que dá a negligência...

    DRAGÃO, SEMPRE!

    ResponderEliminar
  5. Viva. Entendia-se logo bem, mesmo porque essas distrações acontecem por vezes a todos, ao estarmos a escrever de modo sentido.
    Grande abraço.
    Armando Pinto

    ResponderEliminar