quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Um Filme... sobre “Vida e Glórias do F. C. do Porto”!


Aqui está, no próprio título e em quanto vamos recordar ao longo deste artigo, algo de novidade para muita gente… por certo.

Já em tempos, há alguns anos, partilhamos este assunto com um blogue amigo. Mas, como nunca é de mais, voltamos ao mesmo tema, aqui e agora, pelo que está implícito na importância que a questão merece, aos olhos da saciedade Portista. 

No mundo da blogosfera, incidindo no plano desportivo e particularmente no âmbito Portista, em boa hora têm aparecido diversos filmes, naturalmente reduzidos, de temática azul e branca, por via do chamado You Tube. E como todos nós nos deleitamos a ver e rever os momentos de glória fixados em filme, quer de Viena, Tóquio, de 1987, como da Taça UEFA/2003, Liga dos Campeões e Intercontinental, de 2004, quer de outros grandes jogos e títulos conquistados, etc, etc...

= Dois exemplos de cassetes de vídeos existentes… 

Ora, se dos tempos mais próximos e do passado mais ou menos recente ainda vão havendo assim imagens documentais, do historial longínquo escasseiam e até faltam documentários capazes de transportar as vistas aos acontecimentos que fazem parte do imaginário da família alvi-anil, mais conhecidos por constarem de livros existentes. 

Num exemplo pessoal, decerto visto e sentido por muitos, aconteceu algo especial numa retrospetiva televisiva aquando dum daqueles programas “especiais” dedicados aos jogos clássicos, por ocasião dum recente Benfica-Porto, quão tocante foi vislumbrar imagens de Virgílio, Carlos Duarte e Cª a receberem o troféu da vitória na inauguração do antigo estádio da Luz... em 1954. Como exemplo, entre muitos.


Assim sendo, porque alguns dos filmes colocados nas redes sociais vão perdendo disponibilidade, acabando removidos ou ficando dispersos nos ficheiros respetivos, haveria necessidade de ser feita uma compilação de tudo o que haja disponível, no que toca ao F.C. Porto, para que nada mais se perca e seja salvaguardado o que é possível existir. Sabendo-se que antigamente a televisão estatal, iniciada em finais da década de cinquenta, não ligava nada ao nosso clube, atendendo a que só em finais da década de setenta começou a haver transmissões diretas de jogos do F.C. Porto (antes, salvo erro, só nos lembramos de dois jogos “dados em diferido” do célebre 4-0 ao Benfica, dos 4 golos do Lemos, porque obviamente não sabiam que ia acontecer tal resultado, e do 2-1 ao Sporting, com golos de Joaquinzinho e Abel, em 1971/72, enquanto os privilegiados do sul tinham direito a jogos diretos já nos alvores da década de sessenta), o que leva a não haver disponível, portanto, muito material respeitante... Até porque o que tinha lugar no antigo “Domingo Desportivo”, do tempo do antigo regime, também não era coisa que se visse… Acontecendo então que os Portistas, para verem na TV as sagradas camisolas das duas listas azuis e brancas, tinham de esperar pela época da Volta a Portugal em bicicleta, porque felizmente nesses tempos o Porto era rei e senhor pelas estradas, graças aos pulmões e músculos dos nossos ciclistas, nessa modalidade em que não havia máfia das arbitragens (embora por vezes, mesmo assim, ainda houvesse manobras de bastidores)…

= Dois exemplos de DVD’s, de matéria mais recente… 

Por isso, sabendo que o pouco que existia, sobre a memória visual do F.C. Porto, estava em locais dispersos, em arquivos e mãos particulares, no exercício da Direção de Afonso Pinto de Magalhães houve a feliz ideia de ser feito um filme oficial, numa época em que estava a vir ao de cima justa importância da identidade clubista, bem patente em homenagens prestadas anualmente aos campeões do clube, atribuição do Troféu Pinga (antecessor do Dragão de Ouro), edificação do mausoléu do clube, instalação da sala-museu, entre outras iniciativas. 

Assim, por esse tempo, foi encomendada essa obra a um realizador, Fernando de Sousa Neves, cujo argumento era de Rodrigues Teles, o primeiro historiador do F.C. Porto, contando com patrocínios de firmas aderentes, sendo depois ofertado aos que estiveram envolvidos no projeto um troféu alusivo, numa sessão de gala sob o aval do órgão informativo do clube, jornal O Porto. 

Do facto, deu conta uma “caixa” do mesmo jornal do F.C. Porto, em seu nº de 03-02-1968, conforme recorte que se junta (no final desta crónica), anexando ainda ampliação da gravura do galardão em apreço (a encimar o artigo). Ficando-se a saber da existência desse filme  antigo, em película.


Depois disso, muito mais tarde, já depois da conquista da Taça dos Campeões Europeus, mais Mundial de Clubes e Supertaça Europeia de 1987 e 88, surgiu uma cassete de vídeo com algo do género, mas substituindo antigas imagens em movimento por simples fotografias de antanho. E com as conquistas dos sucessivos campeonatos e especialmente as restantes conquistas internacionais entretanto alcançadas, até alguns órgãos de comunicação lançaram filmes em DVD, distribuídos em campanhas de promoção. 

Da referida cassete de vídeo, como outras mais e ainda dois DVD´s, entre o diverso material que conseguimos possuir, se mostram imagens entremeadas com o texto, mais acima. 

Em harmonia com este anunciado, vem à ideia uma sugestão a possíveis entusiastas e a todos os leitores Portistas: 
Tendo havido então, em tempos idos, o referido filme oficial dedicado à Vida e Glórias do F. C. do Porto, lembramo-nos de chamar à atualidade esse acontecimento, de modo que, havendo diversos especialistas no seio da massa adepta do F.C. Porto, tal qual podendo alguém conseguir descortinar onde isso estará, possa haver quem faça uma reprodução. Lançando-se aqui, por conseguinte, um repto para que os leitores que eventualmente conheçam, podendo, possam deixar informações de onde eventualmente isso se poderá obter... Ou então, quem tenha contactos diretos dentro do clube, possa chamar melhor a atenção a quem de direito. Ficando o mote, aqui, dentro do que nos é possível, tentando-se dar azo a formas de se conhecer tão valioso património. 

Eis aí, então, recorte da referida moldura do jornal O PORTO, através da qual ficou registada a existência do filme sobre a Vida do F. C. Porto, até finais dos anos sessentas, do século XX...


© Armando Pinto 

=== Clicar sobre as digitalizações, para ampliar ===


6 comentários:

  1. Faz todo o sentido, espero, ansiosamente que o Museu seja uma realidade e que possa ter um vídeo com as principais memórias e um, para quem quiser comprar, mais completo, com a fantástica história do F.C.Porto.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Se a direção do FC Porto tivesse interesse real nisso bastava contactar a Cinemateca Nacinal, que de certeza o filme tem de lá estar arquivado, como na biblioteca nacional guardam os livros é cenemateca há os filmes.

    Lamento que no Porto não se olhe a estas coisas, é o museu que não anda, as taças que foram mandadas das Antas para o Dragão aos montes, sem proteção, medalhas que se perdem, livros que desaparecem. Pode ser que ainda apareça qualquer coisa.

    ResponderEliminar
  3. É pena...

    Eu sou proprietário de uma videoteca com 25 anos sempre a gravar o que me parece considerável com toda a modéstia e fico triste saber que o clube pouco ou nada tem...

    ResponderEliminar
  4. Mais uma excelente contribuição para a recuperação do maravilhoso acervo do Futebol Clube do Porto. Imprescindível a reconstituição possível em vídeo ou filme, que fique acessível no futuro museu aos simpatizantes do nosso glorioso clube.

    Um abraço.

    Remígio Costa.

    ResponderEliminar
  5. É uma pena que a história do clube esteja a ser deixada de lado pelo próprio clube e temos que ser nós, os adeptos, a fazer alguma coisa nesse sentido.

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Este recorte da notícia do trofeu do filme(e reparei que cortaram mais abaixo, para se não ver a marca das suas iniciais)vi-o hoje no museu novo atual do FC Porto, entre as gravuras de imprensa históricas. Parabéns!

    ResponderEliminar