sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

PINGA: o Portista "Vulcão Futebolístico" da Madeira !



Surgida das águas oceânicas por erupção vulcânica, em cuja vastidão se tornou “Pérola do Atlântico”, a Madeira teve de si outro vulcão, mas humano, a largar um magma potenciador de importância para a ilha, em tempos passados. Tal o que sucedeu com Pinga, nome de guerra desportiva de Artur de Sousa, detentor de grandes dotes na arte futebolística, tendo sido o primeiro grande valor desse jardim encantado no meio daquelas águas azuis.


Artur de Sousa Pinga, com cognome derivado de tradição familiar, foi assim, no século XX, a partir da década de trinta e até aos anos da década de quarenta, em especial, o primeiro grande fenómeno madeirense. Tendo sido ídolo de multidões em Portugal, por quanto se evidenciou entre pares nas provas disputadas do futebol português, como grande futebolista ao serviço do F C Porto. Transformando-se então num carismático homem do norte do país, residente como era da cidade Invicta e admirado como foi das gentes nortenhas. Mas não só, visto ter representado Portugal, com a camisolas das quinas ao peito, num tempo em que escasseavam jogos de apreço entre nações, e Portugal estava muito recatado neste nosso recanto ibérico. Sendo Pinga, entretanto, nome que, então, teve direito a figurar numa rua da sua terra, ficando também perpetuado na toponímia do Funchal. 


Pese a grande distância desses tempos até aos dias de hoje, e quando nos dias que correm o atual grande embaixador da Madeira, que é o futebolista Cristiano Ronaldo, é muito festejado, de todas as maneiras e feitios, não pode ser esquecido esse grande valor do passado que foi Artur Pinga.

Atendendo a isto, como forma de avivar memórias que tendem a ser curtas, por vezes, trazemos desta vez ao espaço da blogosfera uma recordação do madeirense Artur de Sousa Pinga, por meio de alguns exemplos escritos com que está referenciado nas letras portuguesas. 


Armando Pinto

((( Clicar sobre as imagens digitalizadas, para ampliar )))

2 comentários:

  1. O meu avô e o meu pai, sempre me diziam que Pinga foi o melhor de todos... e viram o Eusébio, Hernâni e outros.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Se o Pinga tivesse jogado noutro clube, agora sempre que vão à Madeira para falarem sobre o C. Ronaldo, de certeza que faziam sempre uma referencia ao Pinga. Assim como jogou no F.C. Porto é melhor nem dizer nada para não lembrar que ele foi um dos melhores jogadores portugueses de sempre.

    Abraço

    ResponderEliminar