Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

AMÉRICO, FRANCISCO J MARQUES, RAÚL ALARCÓN e BRAHIMI entre os DRAGÕES DE OURO de 2017


Ficou a conhecer-se esta sexta-feira a lista dos galardoados com o Dragão de Ouro deste ano de 2017, cuja cerimónia terá lugar no próximo dia 25 de outubro, no Dragão Caixa.


Diz o texto inserto na página informática do clube, Site Oficial do FC Porto:

« O ciclista Raúl Alarcón, vencedor da edição de 2017 da Volta a Portugal, é o galardoado com o Dragão de Ouro de Atleta do Ano referente à temporada desportiva de 2016/17. A lista dos prémios anualmente atribuídos pelo FC Porto àqueles que mais se destacaram em cada época já é conhecida e inclui também os futebolistas Brahimi, Diogo Dalot e Galeno. O argelino é o Futebolista do Ano, o lateral português é o Jovem Atleta do Ano e o brasileiro recebe o galardão de Atleta Revelação do Ano.

A equipa principal de hóquei em patins, que conquistou na temporada em causa todos os títulos nacionais (Campeonato, Taça e Supertaça), é destacada através do treinador Guillem Cabestany e do seu capitão, Hélder Nunes (Atleta de Alta Competição do Ano). Relativamente ao Atleta Amador do Ano, o Dragão de Ouro vai para as mãos do espanhol Daniel Sánchez, que já o tinha conquistado em 1999/2000. O prémio de Dirigente do Ano vai, ex aequo, para Eurico Pinto e Alípio Jorge Fernandes, enquanto Francisco J. Marques, diretor de comunicação e informação, é Funcionário do Ano. O Projeto do Ano é a app do clube, o Banco Carregosa é o Parceiro do Ano e as distinções de Casa Nacional do FC Porto e Casa Internacional do FC Porto do Ano também já estão atribuídas, a Póvoa do Lanhoso e Bruxelas (Bélgica), respetivamente.

Américo, mítico guarda-redes dos anos 1950 e 1960, vai ser agraciado com o Dragão de Ouro Recordação. Artur Santos Silva, presidente do conselho de administração do BPI, é Sócio do Ano e o massagista José Mário é reconhecido pela sua carreira no clube. »


Eis a lista completa dos contemplados:

Atleta do Ano: Raúl Alarcón (Ciclismo)
Futebolista do Ano: Brahimi
Jovem Atleta do Ano: Diogo Dalot (Futebol)
Treinador do Ano: Guillem Cabestany (Hóquei em patins)
Atleta de Alta Competição do Ano: Hélder Nunes (Hóquei em patins)
Atleta Amador do Ano: Daniel Sánchez (Bilhar)
Atleta Revelação do Ano: Wenderson Galeno (Futebol)
Dirigente do Ano: Eurico Pinto e Alípio Jorge Fernandes (ex aequo)
Funcionário do Ano: Francisco J. Marques
Sócio do Ano: Artur Santos Silva
Projeto do Ano: App FC Porto
Parceiro: Banco Carregosa
Casa do FC Porto Nacional: Póvoa de Lanhoso
Casa do FC Porto Internacional: Bruxelas (Bélgica)
Carreira: José Mário
Recordação: Américo Lopes

A cerimónia de entrega dos Dragões de Ouro realiza-se a 25 de outubro (quarta-feira), no Dragão Caixa. O Porto Canal irá transmitir tudo em direto, com uma emissão desde as 20h30, que inclui a pré-gala, a cerimónia em si e o pós-gala. »

Com exceção do caso da categoria de "Sócio do Ano" (que para mim, em vez de contemplar só sócios vips, há muito devia ser atribuído aos que na blogosfera portista e outros meios externos ao clube muito fazem pelo Futebol Clube do Porto, como uns consócios Manuel Vila Pouca, Paulo Santos, Paulo Bizarro, José Correia, etc. – sabendo-se como atualmente o panorama informático é importante, conseguindo-se agora por essas vias já superar uma boa parte da “sem vergonhice” da comunicação social adversa ao FC Porto), na generalidade a outorga dos Dragões de Ouro de 2017 está dentro do que se esperava. Acrescendo a satisfação aqui do autor destas linhas pela consagração do grande Américo, o meu ídolo dos tempos de minha infância e adolescência, como aliás neste espaço de Memória Portista tem ficado assinalado perante o seu valor, entre grandes nomes do FC Porto. Enquanto que Francisco José Marques tem o reconhecimento que aqui já lhe atribuímos há tempos…

- Conforme se pode recordar (clicando em)


Armando Pinto  

((( Clicar sobre as imagens para ampliar e na seta do vídeo para acesso ao anúncio da transmissão televisiva do evento )))



Sem comentários:

Publicar um comentário