Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

“Taça” de Hóquei em Patins no Museu do FC Porto, no culminar da história da equipa de 1956…


Já mora no Museu do FC Porto a mais recente taça conquistada pelo FC Porto, entregue que foi à Direção do clube, depositada nas mãos do Presidente e colocada na vitrine respetiva, a Taça de Portugal que o Hóquei em Patins Portista venceu brilhantemente no fim de semana antecedente aos populares festejos sanjoaninos. Em época de S. João antecipado já desde Maio, com a obtenção do título nacional do futebol sénior, culminando já em Junho com a Taça de Portugal do hóquei patinado azul e branco. Numa epopeia que mexeu com os sentidos e fez arrepiar a sensibilidade com tal vitória, numa campanha em que foram ultrapassados os adversários teoricamente mais difíceis, tendo a equipa principal do FC Porto sucessivamente eliminado as equipas posicionados nos lugares cimeiros do campeonato, até que na final a quatro a expedição terminou com a taça nas mãos dos hoquistas dragões.


Chegada na atualidade a modalidade hoquista no FC Porto a esta posição, isso eleva a importância do início registado décadas antes. Vindo a talhe lembrar que depois da primeira vez que o FC Porto teve uma equipa de hóquei em patins, que foi episodicamente em 1944, como se sabe documentalmente (por informes constantes na revista Stadium), a que aqui neste blogue já fizemos referência na descrição histórica dos primeiros tempos, depois só em 1955/56 voltou a haver nova experiência, a que se revelou definitiva. Tendo, depois de naturais trabalhos de preparação, treinos e demais circunstâncias relacionadas, sido já em 1956 que o FC Porto apresentou a equipa, precisamente por ocasião da disputa no Porto do Campeonato do Mundo de seleções, corria a primavera de 1956. Vindo assim a propósito recordar esse facto, através de retalho jornalístico da época, no caso destacando notícia do jornal O Porto de Maio de 1956, com curiosidades acrescidas, como se pode ver, perante a preciosidade da gravura ilustrativa da pioneira equipa, ainda antes da entrada de Acúrsio – cuja estreia, em Maio de 1957, aqui também já foi lembrada, em artigo anteriormente publicado.

ARMANDO PINTO
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

Nota: A propósito, recorde-se os Inícios (clicando) em
A. P.

Sem comentários:

Publicar um comentário