Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Estreia de Soares dos Reis em jogos oficiais pelo FC Porto


A 12 de Novembro de 1933 colocava-se à frente da baliza do FC Porto em jogos oficiais Manuel Soares dos Reis. Então «no Campo do Bessa, Soares dos Reis, o primeiro guarda-redes internacional do FC Porto, estreava-se num empate (1-1) com o Leça, em jogo da primeira jornada do Campeonato Regional do Porto. Além dos seis títulos de campeão regional, Soares dos Reis foi campeão nacional por três vezes e campeão de Portugal por uma. Foi ainda o guarda-redes da vitória do FC Porto na primeira edição da Taça Ibérica, quando, a 7 de junho de 1935, no Campo do Ameal, o campeão português derrotou o Bétis, campeão espanhol, com um golo de Pocas e um hat-trick de Pinga (4-2)» - como bem é recordado nesta data na newsletter oficial “Dragões Diário” (e está anotado neste blogue, em artigo sobre a Dinastia dos Soares dos Reis do FC Porto).


Desse acontecimento há registos no álbum particular do próprio Soares dos Reis, elaborado ao longo de sua carreira por ele mesmo – conforme se dá à estampa por imagem retirada dos arquivos em posse da família (mais propriamente de seu sobrinho afilhado e nosso estimado amigo).


Ora esta passagem de história interessante, relacionada com a vida do FC Porto e no percurso desse célebre nome grande do FC Porto, o Soares dos Reis I (assim nomeado por ter dado início à dinastia de guarda-redes continuada com seu irmão, como tal oficialmente conhecido por Soares dos Reis II, e depois através de seu afilhado e sobrinho Neca Reis, como neste blogue está historiado em artigo próprio), vem mesmo a calhar diante da atualidade recente. Na calha desta referida estreia ter ocorrido no campo do Bessa, local onde após diversas ampliações se ergue o atual estádio do Bessa em que o FC Porto teve a mais recente vitória, num resultado importantíssimo perante a situação vigente. E com o subconsciente portista ainda a querer que agora tudo se resolva a bem do FC Porto, no caso. Tal como se passou com Soares dos Reis, anos depois de sua entrada e após a sua gloriosa carreira de guarda-redes, o qual em finais de seu trajeto de grande guardião da baliza do FC Porto se viu envolvido num caso de disciplina interna de que depois foi absolvido e reabilitado, tendo mesmo por fim exercido até funções de dirigente do clube, como é do conhecimento histórico da vida grandiosa do FC Porto.


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens )))

Sem comentários:

Publicar um comentário