Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

domingo, 20 de maio de 2018

Iker Casillas continua a ser guarda-redes do FC Porto


Para grande satisfação da família portista e desilusão dos adeptos, comentadores, jornaleiros e cartilheiros adversários, Casillas renovou com o FC Porto e assim permanece na equipa azul e branca mais uma época. Com a curiosidade sintomática de ter aceitado reduzir seu vencimento, de modo a possibilitar a permanência do símbolo do FC Porto ao peito, sobre o coração.


Andaram certos boateiros durante largo tempo, nos canais televisivos e em páginas de jornais, a inventar que Casillas não ficava no FC Porto, que afinal lhes saiu mais um tiro pela culatra das armas que nem sabem empunhar, sequer.

= FC Porto com Casillas: Campeões Nacionais de 2017/2018!

Com efeito, de dragão estampado no equipamento, Casillas vai continuar no FC Porto por mais uma temporada. O guarda-redes e o clube chegaram a acordo para a continuidade, na semana das comemorações da conquista do título nacional, com o espanhol a aceitar uma redução no salário, demonstrando de modo convincente como se sente ligado ao FC Porto e como tal deseja continuar como guarda-redes portista.


Iker Casillas, de 36 anos quando renovou há dias com o FC Porto (e a perfazer 37 neste domingo 20 de maio, em que está ainda mais de parabéns!), chegou ao FC Porto em 2015 e leva 114 jogos de dragão na camisola. Tendo esta época de 2017/2018 conseguido ajudar o FC Porto à conquista do título de Campeão Nacional. Juntando ele assim, finalmente, mais um título aos muitos que havia obtido pelo Real Madrid, passando agora a ser também Campeão em Portugal.  

Diante da boa nova, sendo uma honra o FC Porto ter um valor como Casillas no plantel azul e branco, recordamos a sua chegada em 2015 com imagens dum poster desdobrável desse tempo (edição do jornal O Jogo), da coleção particular do autor destas linhas.

Efetivamente Casillas é um valor acrescentado ao mundo portista, por tudo o que é sabido e mais ainda pelo seu valor como guardião das balizas e ser humano, um desportista bem simpático e que é admirado naturalmente por muita gente, incluindo o portista que assim regista mais este facto. Sendo um guarda-redes que engrandece a honrosa galeria de grandes guarda-redes da história do FC Porto, desde uns Siska, Soares dos Reis, Barrigana, Acúrcio, Américo, Mlynarczyk, Vítor Baía, Helton, etc.


Sintomática é a afirmação de Casillas: "Há coisas mais importantes do que o fator económico". Pois o guarda-redes espanhol do FC Porto, que já tinha manifestado vontade de continuar no Dragão, aceitou uma redução salarial para continuar a representar os dragões, decisão muito valorizada pelo mundo afeto ao FC Porto.


Diante disso, mas não só, é um orgulho ver Iker Casillas continuar no FC Porto. Como afirmou inclusive o presidente Nuno Pinto da Costa: «Queríamos que o Iker continuasse. Ele sente-se bem aqui e também queria continuar. Infelizmente, devido à situação do fair-play financeiro, não nos era possível manter as condições que ele tinha, mas chegámos a um entendimento. Não é pelo passado dele que ele é importante. Temos muito orgulho nisso, mas nestas coisas conta o presente e ele acabou a época como titular, foi importante em jogos decisivos e a partir do momento em que o treinador mostrou vontade de o manter no plantel nós fomos até onde era possível. Não era o que ele pretendia, mas dada a sua grande vontade de ficar, chegámos a um entendimento».


Na felicidade portista de vermos manter no FC Porto "um jogador deste nível", que até dá mais visibilidade exterior ao futebol português e alia prestígio ao FC Porto, assim como o FC Porto o enobrece em alongar sua carreira num clube de renome internacional como é o FC Porto (que a nível europeu é a par do Real Madrid e do Barcelona recordista de participações na Liga dos Campeões Europeus), retemos mais outra confirmação do Presidente-dragão: «Fico muito feliz por mantê-lo, ainda mais porque era um jogador que tinha propostas para ir ganhar mais do que ganhava aqui no ano passado e decidiu ficar. É um sinal de que ele se integrou, não só no nosso clube, mas também na nossa cidade. E eu, agora como Cidadão do Porto, fico muito orgulhoso por ter um jogador com este currículo a jogar aqui ao mais alto nível», sublinhou presidente do FC Porto, recentemente agraciado com a Medalha de Honra da cidade do Porto. Esperando nós, agora, que com Casillas e seus atuais e futuros colegas, o FC Porto para o ano possa volta a ter uma equipa ao nível da deste ano, também.


Ilustrativo, da sua participação na obtenção do Título Nacional da época finda, é um artigo e  algo mais constante do caderno "Ataque", com que o Jornal de Notícias assinalou tal conquista  conforme damos à estampa, para o efeito, recortando parcelas do referido caderno-suplemento da edição do JN de sábado 19 de maio:


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

sábado, 19 de maio de 2018

Notícia complementar no SF sobre a vinda de Pinto da Costa a Felgueiras


Na sequência de anterior notícia, inserta na edição do SF da passada semana, referente à próxima inauguração da reabertura da Casa do FC Porto de Felgueiras, é complementado o tema no mesmo jornal Semanário de Felgueiras, em sua edição desta semana, noticiando desta vez que o Presidente Pinto da Costa será recebido nos Paços do Concelho, em Felgueiras - como se pode ver por recortes da 1ª página e do interior do correspondente número de sexta feira dia 18 de maio:


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

Obs.: Sendo a "Casa do Porto de Felgueiras" uma instituição já com carisma, será de recordar algo de sua história, conforme anteriormente foi relembrado neste mesmo blogue (clicando) em

AP


terça-feira, 15 de maio de 2018

Notícia no SF dos Festejos Felgueirenses do Título Nacional do FC Porto e da presença do Presidente Pinto da Costa à próxima inauguração da reabertura da Casa do Porto de Felgueiras


Conforme é referido em caixa noticiosa inserta na edição de 11 de maio recente, dá conta o Semanário de Felgueiras da celebração pública que também teve lugar em Felgueiras a festejar a conquista do Campeonato Nacional de futebol conquistado pelo Futebol Clube do Porto, por parte de muitos manifestantes e entusiastas portistas da região. Noticiando ainda, por extensão, que no próximo dia 1 de junho será inaugurada oficialmente a reabertura da Casa do FC Porto de Felgueiras, com a presença do Presidente Dragão Nuno Pinto da Costa. Ato que culminará com um jantar de convívio de portistas com o Sr. Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, o presidente mais titulado do mundo e presidente desportivo com mandato mais duradouro, também.

ARMANDO PINTO
((( Clicar sobre a imagem digitalizada, para ampliar )))

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Taça de Campeão Nacional de 2017/2018 solenemente colocada no Museu do FC Porto


Já mora no Museu FC Porto by BMG a Taça de Campeão Nacional de futebol sénior da época 2017/2018. Com solene ato de entrega decorrido ao fim da tarde do primeiro dia da semana seguinte ao final do Campeonato da Liga, após um treino aberto ao público, a culminar o período festivo da importante conquista.


Nesse apogeu, em dia de semana, logo à segunda-feira, o plantel da equipa principal do FC Porto pôde então ser visto por muita gente, havendo estado na bancada central do estádio do Dragão cerca de cinco mil pessoas, e muitos mais nem terão tido conhecimento ou apenas souberam sem tempo já de rumarem até à cidade do Porto, entre possíveis interessados e quantos desejosos. Tendo porém havido possibilidade de acompanhamento visual através do Porto Canal, com grande audiência, que levou a muitos adeptos também tal oportunidade, pois que desde que surgiu o canal televisivo do FC Porto tudo ganhou outra visibilidade, pelo menos.


Então, toda a Equipa do departamento principal do FC Porto, incluindo todo o plantel atual dos futebolistas da equipa A, mais técnicos, dirigentes e colaboradores das diversas áreas, estiveram presentes em visita ao Museu e consequente cerimónia da entrega da taça. Vendo-se pelas imagens televisivas muito interesse, curiosidade e mesmo admiração de todos, embora sem naturalmente ter podido haver muitas explicações gerais, a não ser as de conversas normais e particulares, durante a deslocação do numeroso grupo. Fazendo lembrar o caso da reportagem da abertura para convidados, há já quase cinco anos, em que o então diretor de comunicação Rui Cerqueira, servindo de cicerone às individuaslidades, se fez ouvir aos asssitentes também em casa.
    

Pela importância dos acontecimentos em apreço, tal a expressão histórica contida, aqui registamos a colocação deste trofeu desejado no Museu do FC Porto. Para o efeito, transcrevendo a nota divulgativa inserta na página informática do clube (Site oficial do FC Porto):

« A TAÇA CHEGOU FINALMENTE AO MUSEU

Plantel entregou o troféu de campeão nacional. “Vocês estão na história por mérito próprio”, disse Pinto da Costa

Foi erguida pelas mãos de Héctor Herrera no passado 6 de maio, no final do jogo com o Feirense, andou em mãos de muitos campeões, visitou a Câmara do Porto para ser exibida ao Mar Azul que inundou a Baixa da cidade a celebrar a sua conquista tão ansiada. Oito dias depois de ter sido conquistada, a taça que representa o 28.º título de campeão nacional do FC Porto está finalmente no Museu, onde a partir agora pode ser contemplada, admirada – ou invejada – por todos aqueles que visitem o espaço que conta a história dos quase 124 anos do clube.

Chegou na tarde desta segunda-feira, depois do treino aberto no Dragão, pelas mãos do treinador Sérgio Conceição e do capitão, que a colocaram no centro da Constelação do Dragão, que ilumina a grande coleção de troféus nacionais e internacionais que enchem o palmarés do clube.

A cerimónia contou com a presença de todo o plantel, equipas técnica e médica e restante estrutura do futebol profissional, assim como Jorge Nuno Pinto da Costa e de membros da Direção do clube e da SAD.


“É um troféu que nos fazia muita falta. Representa que vocês estão na história deste clube. Vão ficar perpetuados neste clube e neste museu, na história desta época de sucesso, em que todos estivemos envolvidos”, começou por dizer o Presidente do FC Porto para, logo a seguir, se dirigir a Sérgio Conceição e a toda a equipa.

“Quero destacar em primeiro lugar o míster Sérgio Conceição, que com toda a sua sabedoria, no momento em que assinou, disse que não vinha para aprender, mas sim para ensinar, aos que não sabiam, e eram poucos, e aos que sabiam o que era o FC Porto. Nas suas atitudes e na maneira como viveu e sofreu esta época, ensinou-nos que precisamos de trabalhar muito para entrar na história do FC Porto. Vocês estão na história por mérito próprio. Quero, no abraço que vou dar ao Sérgio Conceição e ao Herrera, que todos se sintam envolvidos. Nunca esqueceremos esta época, o que foi o vosso trabalho e a alegria que nos deram”, sublinhou.


O agradecimento foi retribuído com elogios por parte de Sérgio Conceição: “Emociono-me sempre que vejo, que estou presente e partilho momentos com o melhor presidente do mundo de todos os tempos. Digo isto porque é o presidente mais titulado do mundo, é uma pessoa com uma sabedoria enorme, a mais importante deste clube desde sempre e alguém que conheço desde os meus 16 anos”.


O treinador recordou ainda o seu percurso no FC Porto, clube que representou como jogador e que agora representa como treinador: “Tive a oportunidade de estar em cinco campeonatos pelo FC Porto, dois como júnior, três como sénior, e agora um como treinador, e ganhei quatro. Esse tem sido o meu trabalho, um trabalho sinónimo de sucesso e espero que assim continue, porque este clube habituou-nos a ganhar principalmente desde o início desta presidência”.


A cerimónia, transmitida em direto no Porto Canal, terminou com toda a estrutura do futebol profissional a assinar o livro de honra do Museu do FC Porto, que eterniza os grandes obreiros da conquista do 28.º título de campeão nacional.»

Obs.: Fotos da (referida) Página do FC Porto

ARMANDO PINTO
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

Ángel Sánchez Rebollido vencedor da Volta às Terras de Santa Maria da Feira de 2018, na 1ª vitória individual do ciclismo do FC Porto desta época


Depois de algumas boas classificações de ciclistas das camisolas azuis e brancas ao correr das provas já disputadas nos inícios da época em curso, e após algumas vitórias coletivas da equipa representativa do FC Porto já nas classificações por equipas (na Volta ao Alentejo e Grande Prémio Internacional das Beiras e Serra da Estrela, em Portugal, mais na Volta à "Comunidad de Madrid", em Espanha), assim como algumas vitórias individuais em etapas (Samuel Caldeira na Volta ao Algarve, Gustavo Veloso na Volta ao Alentejo e César Fonte no Grande Prémio das Beiras),  mais outras classificações (João Rodrigues chegou a ser lider da Montanha na Volta ao Algarve), estava a faltar uma vitória individual da classificação final, normalmente de maior impacto por ser de vencedor da classificação geral. Até que essa vitória chegou este fim de semana, num triunfo saboroso, quão renhido, obtido em vigoroso sprint, decidido na fotografia da chegada. Tendo sido vencedor o ciclista Ángel Rebollido, com todo o merecimento, após despique emocionante.

Reaparece assim, este ano também, o horizonte do ciclismo do FC Porto com semblante esperançoso em dar mais alegrias aos apoiantes dragões, sendo como é o ciclismo uma modalidade que leva a representação clubista perto das pessoas, por vezes até dando para ver passar os ciclistas do FC Porto em treinos pelo interior do distrito do Porto, pelo menos, além de levarem as cores portistas nas corridas pelo país além.

Ora, assim sendo, agora que o futebol entra em defeso, ostentando o FC Porto o título de Campeão Nacional, renova-se a atenção pelo ciclismo, mais com o FC Porto a ser o maior vencedor português de sempre no historial do ciclismo português. Em cuja linha soma mais um triunfo, com a vitória na Volta às Terras de Santa Maria. Em terras concelhias de históricos ciclistas do FC Porto, autênticos ases do pedal, como uns Sousa Cardoso, Mário Silva, Sousas Santos, Alberto e António Carvalho, etc etc. Onde, agora... Foi mesmo uma vitória importante, por um fio, o da meta, esse, na Volta às Terras de Santa Maria da Feira. Em cujo percurso o mesmo ciclista do FC Porto, Ángel Sánchez Rebollido, teve atuação brilhante, com boa disposição, como confirmou por fim, acabando por dizer: - «Ótimo voltar a encontrar-me com boas sensações em cima da bicicleta. Muito obrigado à equipe e a todas as pessoas que me apoiam dia a dia nas boas e nas ruins.»!


Ángel Sánchez venceu efetivamente, por centímetros em cima da linha de meta, conforme confirmação oficial após consulta do “photo finish”, a 27ª Volta às Terras de Santa Maria – disputada em circuito terminado em São João de Ver, Santa Maria da Feira, através de uma prova de 1 dia, em formato de circuito na extensão de 152,6 quilómetros, com que se deu o regresso da equipa portista a competições do calendário nacional, após algumas corridas em Espanha. A chamada popularmente Volta a Santa Maria da Feira foi, desta feita, percorrida com um início a alta velocidade, resultando que cedo um grupo de concorrentes se destacou do pelotão, a meio da corrida. Desse grupo Ángel Sánchez (W52/FCP) e Jesus Del Pino (Efapel) destacaram-se e andaram sempre na frente, havendo a decisão final sido entre os 2 ciclistas, chegados quase a par. Tendo, após a consulta do "photo finish", podido ver-se que a vitória foi do Ángel, enquanto o terceiro chegou a 39 segundos depois da referida dupla.


Para além da vitória da prova Ángel Sánchez venceu também a classificação dos Pontos e a das Metas Volantes, assim como o conjunto do FC Porto também venceu por Equipas.

De referir que apenas 38 ciclistas terminaram a prova e a W52-FC Porto foi das únicas equipas que terminou completa (do lote inscrito, porque tem estado com algumas ausências de ciclistas em recuperação de lesões).

Classificações referentes à equipa do FC Porto:


Classificação Final
1º Ángel Sánchez - 3h 52m 22s
4º César Fonte +39s
7º João Rodrigues +42s
10º António Carvalho +48s
11º Gustavo Veloso +48s
24º Tiago Ferreira +1m 04
26º José Neves +1m 04

Geral de Equipas
1º W52 – FC Porto

Geral por Pontos
1º Ángel Sánchez

Geral da Montanha
2º Tiago Ferreira
3º Ángel Sánchez

Geral das Metas Volantes
1º Ángel Sánchez

(INFORMAÇÕES E FOTOS RECOLHIDAS DA PÁGINA INFORMÁTICA DA EQUIPA W52-FC PORTO, além de pessoal acompanhamento noticioso)

ARMANDO PINTO
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

domingo, 13 de maio de 2018

Girândola apoteótica ao FC Porto, no mar de multidão dos Aliados – em noite de luz e cor, contrariando formatado sorriso político, desta feita tornado riso amarelo…


Foi uma festa bonita, numa autêntica enchente de receção triunfante aos heróis do Campeonato ganho pelo FC Porto, em plena sala de visitas da cidade do Porto, na Avenida dos Aliados cheia como nunca, perante a abertura das portas da Câmara Municipal, finalmente, à representatividade do FC Porto. Algo que revela simbiose da cidade do Porto ao simbolismo do FC Porto, a pontos de simples adeptos do clube, como o autor destas linhas, por exemplo, se sentirem portuenses, embora residindo fora e até a alguma distância da cidade, admirando o atual presidente da Câmara do Porto e revendo-se no gosto pela urbe portuense, como portistas.

= Panorâmicas da Avenida dos Aliados, de ângulos e horários diferentes, desde o cimo e vista geral desde baixo,  durante o dia e à noite !

Tudo o que se possa dizer não consegue transmitir o que foi tudo aquilo. Sobrando o que as imagens televisivas puderam filmar e transmitir, além de gravar, de modo a chegar a muita gente e perdurar. Ficando a sensação que a triste cheia de água que anteriormente extravasou de um rio estranho à cidade, teve fim com a entrada na casa municipal de alguém que gosta da cidade. Sendo tal, a par com a vitória do FC Porto, o outro facto de maior registo pela derrota do político que por não gostar do FC Porto em tempos se aproveitou para prejudicar a cidade e o clube. "Coisa" que se não pode esquecer, por ter ofendido tantos e tantos portistas, dos que se sentem. Mas como se costuma dizer, não havendo mal que sempre dure, agora a festa azul foi maior ainda e compensou os anos cinzentos. Terminando em apoteose com a sessão de fogo de artifício à maneira tradicional das portuenses noites de S. João, assinalando este sábado de maio em que o presidente do FC Porto foi reconhecido com a Medalha de Ouro da Cidade do Porto e o FC Porto honrado nos Paços do Concelho da cidade de seu nome.


Em suma, numa festa que mostrou como o FC Porto é cada vez maior e tem cada vez mais apoiantes, fica a ditosa glória da celebração do título nacional tão marcante como este, da época de 2017/2018. Porque o FC Porto continua a ser algo especial.

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Primavera Portista


Assim como em 1968 sopraram ventos de mudança nos acontecimentos que em Paris alteraram mentalidades e situações mundiais, ao correr do mês de maio desse ano, a pontos daquilo tudo ter sido perpetuado na memória universal por algo conhecido historicamente como Primavera de 68 – curiosamente pouco antes de, em junho também de 1968, ainda dentro da mesma primavera anual, o FC Porto ter conseguido em Portugal uma vitória épica contra o sistema instalado, como foi a Taça de Portugal tão significativa – também agora, em maio de 2018 o FC Porto conseguiu vencer o campeonato que fez justiça ao que se passava em Portugal, neste período que é mesmo de considerar como Primavera Portista.


Não é preciso repetir tudo, tão de fresco está e conhecido é, o que se tornou público sobre o sistema que fazia e faz batota no desporto português, tal o que fica conhecido por “Polvo”, o sistema montado pelo Benfica, que o FC Porto conseguiu vencer nesta primavera. Cujos tentáculos deram origem ao colossal caso que está na justiça civil e desportiva, esperando-se que seja mesmo feita a devida justiça, para que de uma vez por todas seja atacada a corrupção que está a vir acima, ao cimo das águas turvas do país, ensombrando o que deve ser a nação portuguesa. E se realmente algo de justo acontecer, como sucede com a vitória desportiva dentro do campo, valeu a pena esta grandiosa vitória "contra tudo e contra todos", em plena primavera de 2018 – a Primavera Portista.


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens, para ampliar )))