Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Joaquim Sousa Santos - o vencedor da Volta de 1979 homenageado com mote "Objeto do mês" do Museu do FCP


Sendo Agosto mês de Volta a Portugal em bicicleta, como decorreu já este ano até meio do mês oitavo, o período estival do ambiente desportivo é tradicionalmente de excelência do desporto das bicicletas. Propiciando-se então haver maior movimento em torno da modalidade.

Assim, neste mês em que o FC Porto andou a dar aos pedais a grande velocidade pelas estradas nacionais, através dos bravos ciclistas que envergam as camisolas azuis e brancas, tendo juntado mais uma vitória coletiva somada à individual da camisola amarela de João Rodrigues, o museu do FC Porto, na iniciativa mensal de mostrar um objeto no espaço de entrada livre, homenageia neste período um antigo vencedor também da Volta a Portugal – Joaquim Sousa Santos. 


Joaquim Sousa Santos, antigo ciclista vencedor da Volta a Portugal em bicicleta de 1979, ao serviço do F. C. Porto, entretanto formado como médico e já falecido na sequência de doença prolongada, quando contava 58 anos, bem merece esta lembrança. 


Desaparecendo tão cedo esse nome que foi uma referência do panorama do ciclismo luso, quão inesquecível atleta que soube dignificar o nome do F. C. Porto, vem a talhe justo tributo em sua memória: 

Joaquim Sousa Santos nasceu em 13 de Outubro de 1953 na freguesia de São João de Ver, concelho de Santa Maria da Feira. E faleceu a 17 de Agosto de 2012. Era filho de um outro ex-ciclista com o mesmo nome  o famoso Sousa Santos que integrou equipas célebres do F. C. Porto na década dos anos cinquenta, dos tempos de Sousa Cardoso, Carlos Carvalho, Artur Coelho, Emídio Pinto, Agostinho Brás, Azevedo Maia, Mário Sá, Mário Silva e cª . 

Joaquim Sousa Santos (filho) representou o Sangalhos, o União de Coimbra, o Bombarralense e o F.C. Porto, tendo a sua carreira durado desde 1972 até 1980. Ganhou a Volta a Portugal de 1979, como representante do F. C. Porto, tendo ainda obtido uns 2º, 5º e 8º lugares na Volta, noutros anos. Competição essa, a prova-rainha do ciclismo português, em que ganhou várias etapas, além de ter envergado, também, a camisola amarela por outras vezes. Foi ainda Campeão Nacional de Pista (Perseguição). No estrangeiro, foi 3º classificado e vencedor de 2 etapas na Volta a Málaga e 9º classificado na Semana Catalã.


Como homenagem memoranda à sua ligação ao desporto dos pedais e ao F. C. Porto, recorda-se aqui um artigo escrito pelo autor deste blogue, há já muitos anos no jornal O Porto, no tempo em que tive oportunidade de colaborar no antigo órgão de comunicação do F. C. Porto. Por se tratar dum memorando sobre o historial do ciclismo do FC Porto, até então, quando a vitória de Joaquim Sousa Santos na Volta a Portugal estava ainda de fresco, nesse tempo. Sendo o artigo ao tempo coincidente com a apresentação da equipa Portista para a nova época, a que decorreria em 1980 - daí o título: UM POUCO DE HISTÓRIA – NA APRESENTAÇÃO DO CICLISMO FAZ BEM LEMBRAR!

Para o efeito, retiramos dos arcanos essa crónica publicada n’ O Porto de 28/11/1979 – da qual digitalizamos o artigo em parcelas, para melhor visualização. Primeiramente numa vista de meia página (postada aí acima), a dar uma visão mais ampla, e de seguida, mais abaixo, todo o texto repartido em retalhos, para proporcionar melhor leitura.


(Como se pode ver, aparecem umas correções manuscritas, apostas pelo autor. Derivado a gralhas tipográficas que surgiam involuntariamente na publicação. Porque nesse tempo enviávamos o texto datilografado em papel e lá na redação tinham depois de o passar novamente, revertendo-o através dos carateres metálicos com que era feita a composição nas páginas. Processo esse que levava ao surgimento de erros, não raras vezes até com linhas alteradas, inclusive letras e números ao contrário, de forma inversa ou até de pernas para o ar.)

Vem o caso a propósito deste Vencedor da Volta ser motivo de recordação, desta vez. Sendo com efeito, por meio da camisola amarela com que Sousa Santos filho ganhou a Volta em 1979, que é dado o tema respetivo da mostra do Museu do FC Porto até ao fim deste mês.  


Está então a Camisola Amarela de Sousa Santos exposta, desde 1 até 31 de AGOSTO deste 2019, na vitrina do hall de entrada desse espaço.

«Joaquim Sousa Santos venceu a Volta a Portugal em Bicicleta de 1979, edição que também terminou com o FC Porto no primeiro lugar da classificação por equipas. A principal prova do ciclismo nacional é uma tradição desportiva e popular de verão e encerra grandes momentos em azul e branco. O clube é mesmo o maior colecionador de triunfos na competição e, a partir de uma camisola amarela histórica, o ‘Objeto do Mês’ sobe a montanha dos factos e curiosidades para partilhar a história de Sousa Santos e sublinhar a força do FC Porto na modalidade. Esta é mais uma mostra no Hall do Museu, área de circulação livre, com vistas para a riqueza e a diversidade da coleção azul e branca, colocando a história e o património do FC Porto ainda mais ao alcance de todos.» 
(Horário: 10H00 - 19H00 / Preço: Entrada livre / Local - Hall do Museu / Público Geral)

Armando Pinto 
((( Clicar sobre as digitalizações, para ampliar )))

Sem comentários:

Enviar um comentário