Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

domingo, 8 de março de 2020

Camisola Amarela à chegada do livro "Ciclistas de Felgueiras"


Como estava programado e foi realizada, decorreu no sábado 7 de março, na Biblioteca e Arquivo Municipal de Felgueiras, pelas 15h00, a sessão de apresentação do livro intitulado “Ciclistas de Felgueiras”. “Obra do escritor felgueirense, Armando Pinto, que faz um retrato dos ciclistas que tiveram carreiras desportivas ao mais alto nível na Volta a Portugal em Bicicleta e no estrangeiro” – como constou no “post” da Câmara Municipal de Felgueiras colocado na internet na manhã do próprio dia. Livro idealizado num desígnio, do autor deste blogue, de memorizar na história coletiva os mais salientes desportistas felgueirenses da modalidade do ciclismo clássico de competição. Tratando-se de biografias dos ciclistas naturais do concelho de Felgueiras, Artur Coelho, Joaquim Costa, Albino Mendes e Miguel Magalhães, que correram a Volta a Portugal e inclusive num caso também em provas clássicas fora do país, em pedaladas vigorosas pela Europa e América do Sul. Além de fazer um périplo historiador da ligação de Felgueiras ao ciclismo, com acréscimo importante de atualmente ser de Felgueiras a pessoa mais conhecida no mundo do ciclismo nacional, o diretor da W52-FC Porto Sr. Adriano Quintanilha, ilustre felgueirense. Cuja equipa azul e branca agora até está sediada em Felgueiras (facto que não ficou registado no livro por apenas ter sido do nosso conhecimento no próprio dia da apresentação).


Então, no sábado véspera do dia da mulher e no próprio dia de aniversário da filha do autor, concretizou-se o lançamento deste que passou a ser o mais recente livro do autor.


A sessão de apresentação do livro teve na receção aos interessados uma exposição, no amplo espaço de entrada da biblioteca municipal da cidade Felgueiras, como mostra de documentação física de alguns jornais e fotos que serviram à investigação e ilustração do trabalho publicado. Incluindo numa das vitrinas todos os anteriores livros do autor. Enquanto, com a chegada de muita gente a avolumar-se, o autor foi tendo boas surpresas de apreciadas presenças. Ocasião em que recebeu uma amável oferta duma medalha e dum distintivo através do amigo Sr. Neca Soares dos Reis, antigo guarda-redes de futebol do FC Porto nas camadas jovens e mesmo pelos seniores na equipa B, antigamente chamada de Reservas (e ele mesmo sobrinho do guarda-redes internacional portista Soares dos Reis), atualmente também ligado ao ciclismo do Boavista. Seguindo-se no auditório da Biblioteca e Arquivo Municipal a sessão de lançamento do livro, diante de muita e boa gente, que deu um bom aspeto ao anfiteatro cultural felgueirense.


Na assistência, espalhada pelo grande anfiteatro, estava presente um dos ciclistas biografados, o Sr. Joaquim Luís Costa, acompanhado de familiares e amigos. Assim como em representação do pai estava a filha de Miguel Magalhães. Tal como estavam presentes familiares do falecido Artur Coelho. Havendo ainda marcado presença o presidente da Junta de Freguesia de Airães (o amigo Sr. Vítor Vasconcelos) da terra onde viveu Albino Mendes; mais conterrâneos da coletividade de cicloturismo "Associação Airães a pedalar". Bem como estavam presentes os  três elementos do Executivo da União de Freguesias de Pedreira, Rande e Sernande, entidade administrativa atual que inclui a vila da Longra, terra do autor.  Enquanto, junto à mesa, a dar um ar ambiental, estava também uma bicicleta de corrida do tempo de corredor de Joaquim Costa, exemplar dele mesmo.


Aberta a sessão, seguiram-se momentos inesquecíveis. Com a mesa muito bem composta, sob a presidência do Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras Sr. Nuno Fonseca, ladeado pela Veradora da Cultura Drª Ana Medeiros, pelo autor do livro, mais pelo presidente da Associação de Ciclismo do Porto sr. José Luís Pacheco, pelo diretor da W52-FC Porto e felgueirense Sr. Adriano Quintanila, pelo amigo do autor e conhecido comentador televisivo do Porto Canal sr. Diogo Faria, que foi o apresentador oficial do livro, e pelo amigo pessoal Arlindo Pinto, locutor da Rádio Felgueiras, homem do desporto felgueirense e grande comunicador e organizador de eventos sócio-desportivos, como desta vez em que foi o apresentador geral e teve ainda desempenho apreciável na realização.


Perante numeroso grupo de interessados presentes, a sessão propriamente decorreu nos bons moldes clássicos, com alocuções correspondentes em oratórias tocantes, culminando numa mensagem de improviso emocionante dito pelo neto mais velho do autor.


Tendo por fim o autor sido ainda agraciado com uma camisola amarela de vencedor da Volta (ganha pelo João Rodrigues do FC Porto), numa atitude bonita do Sr. Adriano Quintanilha, da W52-FC Porto. Em apoteose sentida intimamente, como camisola amarela também obtida na chegada à meta do público por este livro.


Foi pois uma festa bonita, como se diz de realizações assim. Resultante num sucesso autêntico. Passe a apreciação em caso próprio, mas foi mesmo a frase forte final transmitida pelos participantes.


Permita-se numa crónica de teor público, mas é a realidade: - Gostei. "Correu" mesmo muito bem a apresentação do meu livro. Agradeço a todos os presentes e aos amigos que colaboraram. Estou super satisfeito. Ah, e o livro, a tiragem levada para a apresentação, esgotou no dia.


Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens )))

Sem comentários:

Publicar um comentário