Reconstituição Histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Reconstituição histórico-documental da Vida do FC Porto em parcelas memoráveis

Criar é fazer existir, dar vida. Recriar é reconstituir. Como a criação e existência deste blogue tende a que tenha vida perene tudo o que eleva a alma portista. E ao recriar-se memórias procuramos fazer algo para que se não esqueça a história, procurando que seja reavivado o facto de terem existido valores memorávais dignos de registo; tal como se cumpra a finalidade de obtenção glorificadora, que levou a haver pessoas vencedoras, campeões conquistadores de justas vitórias, quais acontecimentos merecedores de evocação histórica.

A. P.

sábado, 8 de agosto de 2020

Efeméride Recordatória da "Desforra vitoriosa" na SUPERTAÇA NACIONAL de futebol em 2010


O jornal O Jogo recorda na edição deste sábado, dia 8, a célebre vitória de início da campanha de André Villas.Boas como treinador principal do FC Porto, no célebre sábado 7 de agosto de 2010.

Por quanto isso representou em diversos aspetos (inclusive num caso pessoal) e continua a simbolizar um dos pratos que foi possível servir à espécie de desforra da roubalheira acontecida na temporada anterior, transpõe-se todo o texto dessa página para aqui, com a devida vénia:


« EFEMÉRIDE - Treinador revelou o discurso que fez no balneário no início da semana que antecedeu o triunfo sobre o Benfica na Supertaça, num jogo que marcou o arranque da época de 2010/11 

* Na época de 2010/11, sob o comando de André Villas-Boas, o FC Porto conquistou a Liga Europa, campeonato, Taça de Portugal e Supertaça. A nível interno levou a melhor sob o Benfica de... Jorge Jesus


VILLAS-BOAS CELEBRA O “DIA DA REVOLTA”

O triunfo na Supertaça no início da época 2010/11, frente ao Benfica, foi considerado por muitos como o momento-chave daquela temporada de sonho. Villas-Boas conta agora como tudo começou

PEDRO MARQUES COSTA

André Villas-Boas assinalou os 10 anos da conquista da Supertaça frente ao Benfica, no início da época 2010/11, com a divulgação do plano de treinos que serviu para preparar a partida e ainda com a revelação da palestra que marcou o arranque da semana de trabalho que antecedeu o embate com o rival, na altura orientado por Jorge Jesus e campeão nacional em título. “O grito de revolta que tínhamos de dar. Faz hoje [ontem] 10 anos e o sabor da primeira vitória e do primeiro troféu remanesce na minha memória. Uma alegria intensa, um respiro profundo para uma noite cheia de portismo. Foi o início de um ano memorável, rico em sentimento, único em vitórias! Obrigado FC Porto!”, escreveu o treinador, nas redes sociais, a recordar o início de uma época perfeita do FC Porto, que ainda viria a conquistar o campeonato, Taça de Portugal e Liga Europa.


A grande novidade está, no entanto, na divulgação da palestra que serviu para motivar os jogadores para o embate com o Benfica. “Temos um primeiro troféu a sério para ganhar. Se nos concentramos esta semana, se trabalharmos bem, se nos focarmos no objetivo Supertaça, ganhamos o jogo. Ganhamos o jogo e todos aqui passamos de bestas a bestiais de um dia para o outro”, começou por dizer André Villas-Boas aos jogadores no balneário.


Contextualizando, o FC Porto tinha chegado ao embate da Supertaça depois de uma préépoca marcada por alguns maus resultados (tinha perdido os dois últimos jogos de paração em Paris) e com o Benfica como campeão em título, depois de uma temporada que também tinha ficado marcada pelo famoso caso do túnel na Luz e os consequentes castigos de Sapunaru e Hulk, que os dragões sempre consideraram injustos. “Temos contas a ajustar com o Benfica. Nunca se esqueçam disso”, prosseguiu o treinador. “Os sentimentos que temos que viver são os mesmos de quando vocês ganharam no Dragão [ao Benfica, no final da época anterior, num jogo do campeonato, que não chegou para impedir o título das águias]. Quem esteve aqui no primeiro dia de trabalho sabe que neste ecrã estava uma imagem que gerou revolta. Nunca se esqueçam dela. Nunca se esqueçam do que nos roubaram e como roubaram”, acrescentou. 

Imagens do túnel da Luz e jogadores motivados 

Ora bem, essas imagens de que André Villas-Boas fala foram precisamente dos incidentes no túnel da Luz, sendo que o treinador também tinha colocado no balneário uma imagem do Benfica campeão. O objetivo? Gerar “revolta” no plantel, a tal que o treinador recordou ontem, e motivar os jogadores para recuperarem o título perdido na época anterior. Mas a palestra aos jogadores não se ficou por aqui. “Aprendemos e tiramos as nossas ilações do Torneio de Paris. Ainda bem que aconteceu, porque assim trabalhamos ainda mais sobre os erros que fizemos. Melhoramos, falamos, não fugimos às responsabilidades. Preparar bem, estudar o adversário, e preparar estrategicamente o jogo”, continuou. “Estamos vivos e frescos e toda a gente quer fazer por ganhar. Aplicação máxima como temos vindo a fazer. Trabalho duro, sério e esforço de todos. Persistir no trabalho. Aconselhem-se uns com os outros, com os capitães. Trabalhar é a nossa virtude, vocês são bons, mas o esforço e o empenho tem de ser prioridade em tudo. Sem isso qualquer equipa nos pode ganhar, com isso... ninguém nos ganha. Vamos lá, c******”, rematou o treinador.

O discurso, aliado ao trabalho, resultou em pleno. O FC Porto venceu (2-0) a Supertaça ao Benfica, com golos de Rolando (3’) e Falcao (67’), num jogo que marcou o início de uma época de sonho, com múltiplas conquistas, e que ontem voltou a ser recordada por um dos principais protagonistas. »

(Nota Bene: As imagens digitalizadas são da edição em papel. As restantes integram publicação do próprio Villas-Boas nas redes sociais.)

Armando Pinto
((( Clicar sobre as imagens )))

Sem comentários:

Publicar um comentário